BRF se une a fundo do Qatar e compra a Banvit, da Turquia

Em mais um passo para expandir a atuação no mercado muçulmano, a BRF anunciou ontem que chegou a um acordo para adquirir a turca Banvit, por US$ 470 milhões (o equivalente a R$ 1,5 bilhão). O negócio será feito em sociedade com o fundo soberano do Qatar por meio de uma joint venture na qual a BRF terá 60% e o fundo, 40%.

De fato, a sociedade desembolsará aproximadamente US$ 340 milhões para adquirir a totalidade das ações da Banvit, cujos papéis estão listados na bolsa de Istambul. Os outros US$ 130 milhões dizem respeito à assunção de dívidas da companhia turca.

Na primeira etapa, a joint venture vai comprar a fatia de 79,5% dos controladores da Banvit. Uma oferta nas mesmas condições será feita aos minoritários, que detêm 20,5% do capital da produtora de frango.

Em apresentação a investidores, enviada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a BRF estimou que os ganhos de sinergias da aquisição da Banvit giram entre US$ 150 milhões e US$ 180 milhões. O valor da aquisição implica um múltiplo de 6,4 vezes o Ebitda.

Fundada em 1968, a Banvit tem cinco abatedouros de frango, cinco fábricas de ração e quatro incubatórios. A empresa tem capacidade para abater 600 mil frangos por dia. Em 2016, sua receita líquida totalizou US$ 625 milhões, o Ebitda alcançou US$ 83 milhões, e a margem, 13,3%.

Em nota, o CEO global da BRF, Pedro Faria, destacou a localização das unidades da Banvit. Segundo ele, as plantas estão no oeste da Turquia, onde se concentra o maior número de consumidores e na porção leste do país, o que permitirá à companhia brasileira atender os mercados interno e externo.

Conforme dados da Ipsos compilados pela BRF, a Banvit tem 13% do mercado turco. Das vendas da empresa, 66% são de frango in natura e 17% de itens processados.

Os ativos da Banvit serão incorporados à recém-criada OneFoods – subsidiária da BRF dedicada aos mercados muçulmanos. Com a compra da empresa turca, a subsidiária deverá faturar mais de US$ 2,5 bilhões. A OneFoods terá 15 unidades (além das cinco na Turquia, são oito no Brasil, uma na Malásia e outra nos Emirados Árabes Unidos).

Desde o anúncio de sua criação, em junho do ano passado, a subsidiária passou a ser a grande aposta da BRF para impulsionar a internacionalização da empresa. Para alavancar a operação, a BRF avalia realizar o IPO da OneFoods, o que pode ocorrer no primeiro semestre.

Nesse sentido, a participação do fundo soberano do Qatar na aquisição da Banvit é uma aproximação importante. Segundo a BRF, o fundo concordou em migrar sua participação na Banvit para uma fatia na OneFoods, no caso do IPO desta última. A Banvit representará 25% das vendas da OneFoods.

Fonte: Valor | Por Luiz Henrique Mendes | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *