BRF inaugura fábrica de queijos em Goiás

Foram investidos mais de R$ 30 milhões no projeto e início das operações ocorre em março para atender as regiões Norte e Nordeste do país

por Globo Rural On-line

Divulgação/BRF

A fábrica irá produzir queijo mussarela Sadia e Santa Rosa

A produção de queijos da BRF terá um incremento de mil toneladas por mês a partir da primeira quinzena de março. O volume será produzido em Itumbiara, Goiás, onde a companhia já opera uma unidade de lácteos. “Investimos mais de R$ 30 milhões no projeto civil e na aquisição de equipamentos”, revela Fábio Medeiros, vice-presidente da unidade de lácteos da BRF. “A unidade atenderá, majoritariamente, as regiões Norte e Nordeste do país”, completa o executivo. A fábrica irá produzir queijo mussarelaSadia e Santa Rosa.
Além disso, o composto lácteo Dobon, comercializado com exclusividade na região Norte, também será produzido no local. “A BRF está atenta ao crescimento contínuo do setor de lácteos, especialmente na categoria de queijos, que movimenta anualmente cerca de R$ 7 bilhões”, explica Medeiros. “Anualmente são vendidas aproximadamente 700 mil toneladas de queijos no país, com a participação predominante de mussarela e prato”, destaca Medeiros.

Itumbiara e Terenos

Além do queijo, o complexo de Itumbiara produz manteiga, aromatizados, leite em pó, creme e leite UHT. A produção atende as demandas do Sudeste, Nordeste, Norte e Centro-Oeste. Cerca de 800 produtores asseguram o fornecimento de matéria-prima que, em média, totaliza 14 milhões de litros por mês. Os itens produzidos na unidade são comercializados sob as marcas Batavo, Elegê, Cotochés e Santa Rosa.
A planta da BRF em Terenos produz cerca de 400 toneladas por mês de queijo. “A previsão é atingir 600 toneladas por mês ainda no primeiro semestre”, afirma Medeiros. Os itens são comercializados sob as marcas Sadia e Santa Rosa, e atendem as demandas do Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. “Esta planta reforça a presença da BRF no Centro-Oeste, onde a companhia mantém em Terenos, Mato Grosso do Sul, outra unidade de queijos”, ressalta Medeiros.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *