BRDE assina financiamentos para investimentos em infraestrutura e energias renováveis

Somados, dois protocolos de intenção e um contrato de financiamento chegam a R$ 87 milhões

  • Presidente do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul - Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, governador Eduardo Leite participou da cerimônia
  • Presidente do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, governador Eduardo Leite participou da cerimônia | Foto: Mauro Schaefer

    O BRDE assinou dois protocolos de intenção e um contrato de financiamento nesta segunda-feira na Expodireto cujos valores somam R$ 87 milhões a serem aplicados em ações de melhorias da infraestrutura e no uso de energias renováveis na zona rural do Estado.

    As empresas que firmaram o acordo são a Creral Cooperativa de Geração de Energia, de Erechim, para produzir energia a partir da queima da casca do arroz, com montante de R$ 30 milhões, a Coprel Cooperativa de Distribuição de Energia, de Ibirubá, para fortalecer e ampliar a rede elétrica trifásica, no valor de R$ 6 milhões, com subsídios do estado e do município, e a empresa Três Tentos, em Santa Bárbara do Sul, para reformar e aumentaras instalações industriais e de armazenagem, no valor de R$ 51 milhões. As duas primeiras são protocolo de intenção e a última contrato de financiamento.

    O governador Eduardo Leite participou da cerimônia de assinatura e manifestou otimismo. “Eu que sou presidente do Codesul (Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul), conselho que faz a gestão e definiu o aporte do fundo Promove Sul, com recursos próprios do banco, no valor de  R$ 300 milhões para cada estado do sul do Brasil. É um investimento importante para não comprometer a capacidade de operação e aumentar a produtividade”, explicou.

    Para o vice-presidente do BRDE, Luiz Corrêa Noronha, a intenção do banco neste ano é superar o resultado de 2019 nos negócios fechados durante a Expodireto. “Ano passado foram R$ 135 milhões em volume de negócios. Para 2020 queremos atingir R$ 200 milhões. Temos recursos próprios, recursos internacionais e os tradicionais recursos do BNDES”. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, também participou da cerimônia.

    Por Taís Teixeira

    Fonte : Correio do Povo

    Compartilhe!