BRDE assina contratos com cooperativas no valor de R$ 119 milhões

Montante deverá beneficiar diretamente mais de 174 mil famílias associadas a três cooperativas gaúchas

  • Cerimônia de assinatura, que contemplou as cooperativas Central Gaúcha, Dália Alimentos e Nova Aliança, contou com a presença do governador Eduardo Leite
  • Cerimônia de assinatura, que contemplou as cooperativas Central Gaúcha, Dália Alimentos e Nova Aliança, contou com a presença do governador Eduardo Leite | Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini / CP

    O Banco de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul (BRDE) assinou contratos no valor de R$ 119 milhões com três cooperativas gaúchas, na tarde desta quarta-feira na Expointer.

    Foram beneficiadas a Cooperativa Central Gaúcha (CCGL), que abrange mais de 170 mil famílias e fez uma operação de R$ 59,7 milhões. O novo empreendimento, calcado na produção de leite condensado, vai gerar 35 novos empregos diretos.

    A Cooperativa Dalia Alimentos assinou o contrato de R$ 54 milhões, que serão destinados à integralização de cotas-partes dos associados, aporte no programa Frango de Corte e aquisição de túnel de congelamento IQF, destinado à unidade frigorífica de aves. Atuando em 132 municípios gaúchos, conta com 3.154 famílias associadas.

    Já a Cooperativa Agroindustrial Nova Aliançacontratualizou R$ 5,2 milhões para modernização da infraestrutura das unidades industriais de Santana do Livramento e Linha Jacinto, município de Farroupilha. Atualmente, mais de 700 famílias são associadas.

    Presente no evento, o governador Eduardo Leite falou da capacidade empreendedora das três beneficiadas e do povo gaúcho. “Temos três grandes exemplos que demonstram a capacidade empreendedora e de gestão de negócios que são estabelecidos”, diz. De acordo com ele, o BRDE é um banco de desenvolvimento, que trabalha com ousadia para fomentar o crescimento do Estado. “Isso nos motiva, nos dá energia para cumprir nosso papel como governo, que é de facilitar e desburocratizar, para dar espaço para geração de emprego e mais riqueza”, salienta.

    O vice-presidente, diretor de Planejamento e diretor Financeiro, Luiz Corrêa Noronha, falou que as cooperativas são clientes tradicionais. “A Dalia já tinha uma operação mais antiga de R$ 180 milhões, que será inaugurada brevemente. A Nova Aliança é emblemática, apostamos há algum tempo e não nos arrependemos”, destaca. Ele diz que o banco tem certeza que está no caminho certo. “Os investimentos são importantes. As cooperativas nunca pararam, em meio a crise financeira, mas sentimos indícios que a economia começa a retomar sua sequência normal.”

    Por Franceli Stefani

    Fonte : Correio do Povo

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *