Brasil deve cultivar 42,2 mi de hectares de transgênicos em 2014/15

Agricultores devem focar maior produção na soja, afirma o Serviço Internacional para Aquisição e Aplicações em Agrobiotecnologia

POR DO ESTADÃO CONTEÚDO

eucalipto_transgenico (Foto: Divulgação / CTNBio)
Eucalipto transgênico (Foto: Divulgação / CTNBio)

Agricultores brasileiros devem cultivar 42,2 milhões de hectares com transgênicos na safra 2014/15, dos quais 29,1 milhões de hectares de soja, afirmou Anderson Galvão, representante do Serviço Internacional para Aquisição e Aplicações em Agrobiotecnologia (ISAAA, na sigla em inglês) no Brasil, em teleconferência para divulgar adoção de biotecnologia no mundo na temporada passada, encerrada em 2014.

Os números são os mesmos divulgados pela consultoria Céleres, liderada por Galvão, em 16 de dezembro. Sobre a soja, a projeção de aplicação de sementes transgênicas é de 93,2% da área com a oleaginosa no País, equivalente a 29,1 milhões de hectares. Desse total, 16,5% foi cultivada com a tecnologia Intacta RR2, da Monsanto, que combina resistência a insetos e tolerância a herbicidas e está em seu segundo ano comercial.

"O Brasil começa a caminhar para o mesmo estilo observado nos Estados Unidos e na Austrália, onde as tecnologias com genes combinados tendem a ser o padrão", disse Galvão. Apesar da expectativa de redução de investimentos dos produtores nas lavouras de milho safrinha nesta temporada, a estimativa é de que os organismos geneticamente modificados ocupem 90% da área com o cereal de segunda safra.

Na primeira safra, em fase inicial de colheita, o porcentual foi de 72,6%. Em 2014, equivalente à safra 2013/14 no Brasil, a área destinada aos transgênicos alcançou 40,3 milhões de hectares. A soja transgênica respondeu por 26,9 milhões de hectares do total, ainda segundo os números da ISAAA.

Fonte: Globo Rural

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.