BOLSONARO AMPLIA DE 25 PARA 28 SERVIDORES DEDICADOS A ‘VENDER’ O AGRONEGÓCIO DO PAÍS NO EXTERIOR; O ESTADO DE SÃO PAULO

Detalhes Notícia

Conhecidos como adidos, profissionais são selecionados pelo Ministério da Agricultura e possuem a função de abrir os mercados internacionais aos produtos agrícolas brasileiros. Com a medida, governo espera ampliar canais e a presença do agro nacional na Europa. Foto: Eduardo Monteiro/Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro autorizou a expansão da rede diplomática brasileira dedicada ao agronegócio, uma de suas principais bases eleitorais. Por decreto, o presidente ampliou de 25 para 28 o número de adidos agrícolas do País no exterior, uma demanda do setor.

O aumento do número de adidâncias dedicadas ao agronegócio valerá a partir de 2021. Os novos postos não foram informados. Os adidos passarão a ter um prazo de quatro anos contínuos de missão no exterior. Atualmente, eles permanecem por dois anos, renováveis por mais dois.

Os adidos agrícolas são profissionais selecionados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para trabalhar junto a embaixadas brasileiras no exterior, com objetivo de abrir mercados aos produtos brasileiros e acompanhar a regulação do setor, como a imposição de barreiras fitossanitárias.

Leia mais em O Estado de São Paulo

Fonte : Felipevieira.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *