Biosev teve prejuízo no 2º tri de 2014/15

A Biosev, segunda maior sucroalcooleira do país e controlada pela Louis Dreyfus Commodities, registrou um prejuízo de R$ 42,419 milhões no segundo trimestre da safra 2014/15, correspondente ao terceiro trimestre do ano de 2014. No mesmo período do ano passado, a companhia havia registrado um lucro líquido de R$ 80,434 milhões. A empresa informou que houve impacto do não reconhecimento de créditos tributários de R$ 45,1 milhões e também pesou a despesa com pagamento de juros 21,8% maior, de cerca de R$ 125 milhões.

A receita líquida da companhia também recuou no período em 16,7%, a R$ 1,111 bilhão, resultado da estratégia de aumentar os estoques e, portanto, reduzir o volume vendido. No açúcar de exportação (bruto), a Biosev manteve um preço médio estável e, no de mercado interno (refinado), obteve um preço médio 27,8% maior do que em igual trimestre de 2013/14. A empresa também maximizou a produção de eletricidade, cujos preços estão recordes no mercado spot.

O volume de venda cresceu 17% no trimestre, e os preços médios, foram 19,7% mais elevados. "Compramos bagaço, cavaco de madeira e poda de árvores para ampliar a cogeração", conta o presidente da Biosev, Rui Chammas. Conforme ele, também houve investimentos na melhora da eficiência das caldeiras que passaram, na média, a produzir 28 quilowatts/tonelada, ante a média de 23,6 kw/t de igual trimestre do ano passado.

A decisão de levar mais estoques de açúcar e etanol para vender na entressafra aumentou o nível de alavancagem da companhia, explica Chammas. A dívida líquida ajustada (inclui estoques) aumentou 10,8%, a R$ 4,080 bilhões no segundo trimestre, em relação aos três meses anteriores. O Ebitda ajustado, por outro lado, caiu 31%, para R$ 273 milhões, fazendo com que a relação entre esses dois indicadores subisse a 4 vezes, ante 3,2 vezes do trimestre anterior. "Temos covenants que limitam essa alavancagem a 3,5 vezes. Mas, até o fim da safra, vamos melhorar esse indicador", afirma.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3777256/biosev-teve-prejuizo-no-2#ixzz3IxG4EK00

Fonte: Valor | Por Camila Souza Ramos e Fabiana Batista | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *