Bill Gates pede apoio a pequenos agricultores

O bilionário americano e co-fundador da Microsoft Bill Gates defendeu que países ricos priorizem a pequena agricultura em países pobres como forma de combater a mudança climática global. Segundo ele, o Fundo Climático Verde (GCF) deveria focar sua atuação nas 1,5 bilhão de pessoas ligadas à agricultura familiar – as mais vulneráveis à elevação da temperatura e seus impactos. Criado em 2010 em uma conferência da ONU e com sede na Coreia do Sul, o fundo terá US$ 10 bilhões.

Gates exortou ainda que o fundo adote as "métricas super transparentes" que sua fundação utiliza para acessar pedidos de ajuda e encare com seriedade o financiamento de pesquisas agrícolas. "Esse fundo é único", disse Gates, explicando que é a única fonte com recursos significativos para ajudar as milhões de pessoas que terão de enfrentar secas, enchentes e as ondas de calor que virão. E uma das áreas "inexplicavelmente sem recursos", disse, é justamente o desenvolvimento de sementes mais produtivas, tolerantes à seca e ao calor. "Eu colocaria um alto percentual desse dinheiro nisso".

A Fundação Gates destina quase US$ 100 milhões ao ano a centros de pesquisa científica voltados à agricultura. Nenhum deles, no entanto, foi contemplado na lista de oito projetos aprovados pelo GCF. Gates afirmou que não está propondo aportes especificamente em modificações genéticas, que enfrentam forte oposição em alguns mercados, mas em melhoramentos convencionais que resultem em maior produtividade.

Por Financial Times

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *