Bayer encara 11 mil processos na Justiça dos EUA

Os processos judiciais contra a Bayer por causa de problemas causados pelo glifosato – herbicida desenvolvidos pela americana Monsanto, que passou ao controle da múlti alemã em agosto de 2018 – continuam a se proliferar nos EUA. Ontem, na divulgação dos resultados consolidados de 2018, a Bayer informou que o número total somava 11,2 mil em 28 de janeiro, 40% mais que em setembro.

O número de processos têm aumentado desde o dia 10 de agosto, quando a Monsanto foi condenada a pagar uma indenização de US$ 289 milhões a um jardineiro de San Francisco que afirma ter desenvolvido câncer após exposição a dois herbicidas à base de glifosato (Ranger Pro e Roundup). Antes do caso, o número de processos envolvendo o herbicida somavam 5,2 mil.

Atualmente, também em San Francisco, há outro julgamento contra a Bayer por causa do glifosato. Trata-se do caso de Edwin Hardeman, residente californiano que também alega ter desenvolvido câncer em decorrência do herbicida. Em teleconferência com analistas, Werner Baumann, CEO da Bayer, adiantou que mais seis julgamentos envolvendo o glifosato são esperados para este ano ainda.

Por Fernanda Pressinott e Kauanna Navarro | De São Paulo

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *