Basf investirá € 1,8 bi na divisão agrícola

Divulgação / Divulgação
Heldt, da Basf Crop Protection: "A maior parte será alocada no aumento da capacidade de formulação de defensivos na América do Sul, na Ásia e nos EUA"

A alemã Basf, uma das principais empresas químicas do mundo, anunciou ontem que deverá investir € 1,8 bilhão na infraestrutura de produção de sua divisão agrícola entre 2014 e 2018, o dobro do montante aportado de 2009 a 2013. "A maior parte será alocada no aumento da capacidade de formulação de defensivos na América do Sul, na Ásia e nos EUA", disse Markus Heldt, presidente da Basf Crop Protection, em conferência na cidade americana de Durham, na Carolina do Norte.

Do montante previsto, a múlti confirmou que € 200 milhões serão investidos na ampliação da capacidade de produção de herbicidas na unidade de Beaumont, no Texas. A expectativa é que a nova área de processamento esteja concluída em 2016, conforme Nevin McDougall, vice-presidente sênior da Basf Crop Protection para a América do Norte.

A operação da Basf no segmento agrícola está dividida em três pilares: Crop Protection (defensivos agrícolas), Functional Crop Care (soluções de proteção adicional às plantas, como tratamento de sementes) e Plant Science (biotecnologia). Na conferência, a Basf detalhou lançamentos que têm engatilhados, entre eles um inseticida desenvolvido em parceria com a Mitsui Chemicals Agro, que contribui para o manejo de pragas resistentes de culturas como soja, milho e algodão.

Na área de biotecnologia, a Basf começa a colher os frutos do primeiro "trait" (evento) que confere tolerância à seca, desenvolvido com a Monsanto. A tecnologia, utilizada em uma cultivar de milho, foi lançada no ano passado nos EUA.

Em 2013, a Basf investiu globalmente € 469 milhões em pesquisa e desenvolvimento na área de proteção de cultivos, 9% mais que em 2012. Nas projeções da companhia, o atual pipeline (conjunto de produtos em desenvolvimento) possui um potencial de vendas de € 2,1 bilhões.

A divisão agrícola da múlti tem uma participação reduzida nas vendas da companhia (7% de um total de € 74 bilhões), mas isso não diminui a importância do segmento, segundo Andreas Kreimeyer, membro do conselho da empresa. "A contribuição ainda é pequena, mas se olharmos para o ritmo de crescimento, é a divisão que tem apresentado a melhor performance em todo o portfólio. É uma área chave para o futuro da Basf", disse o executivo.

A expectativa da Basf é que seu braço agrícola atinja vendas de € 8 bilhões em 2020, ante € 5,2 bilhões em 2013. "Nossa meta é um crescimento anual em torno de 6%. Queremos melhorar a receita e o resultado líquido da companhia", disse Heldt.

A jornalista viajou a convite da empresa

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3582082/basf-investira–18-bi-na-divisao-agricola#ixzz34Qbmhukn

Fonte: Valor | Por Mariana Caetano | De Durham (EUA)