Banco do Brasil espera movimentar R$ 45,7 bi em 2011-2012

Fonte: Jornal do Brasil

O Banco do Brasil (BB) destinou cerca de R$ 45,7 bilhões para operações de crédito rural na safra 2011-12, volume 17% superior comparado à safra anterior. Desse total, R$ 10,5 bilhões vão financiar a agricultura familiar e R$ 35,2 bilhões vão atender aos agricultores empresariais e cooperativas rurais, um incremento de 20% e 16%, respectivamente.

Desde 1º de julho as agências do BB estão contratando a nova safra com as alterações e inovações aprovadas pelo governo federal. De acordo com o vice-presidente de Agronegócio e de Micro e Pequenas Empresas, Osmar Dias, haverá um incremento de 30% nos valores à disposição dos médios produtores rurais, que passará de R$ 3,9 bilhões para R$ 5,1 bilhões.

O BB vai proporcionar atendimento personalizado, orientação financeira, oferta de produtos e serviços específicos para atividades e financiamento da produção. Até o momento, cerca de 45 mil clientes são atendidos por este novo modelo no País.Entre os destaques da safra 2011-12, estão as novas medidas de apoio à pecuária e à cana-de-açúcar.

O banco incentivará a recuperação de pastagens, o aumento da produtividade pecuária, a renovação do plantel e a melhoria genética do rebanho brasileiro, valendo-se, principalmente, da ampliação dos limites de custeio e de investimento com recursos controlados do crédito rural e da nova linha para aquisição de matrizes e de reprodutores bovinos e bubalinos, cujo limite de financiamento é de R$ 750 mil por beneficiário, com prazo de cinco anos e até 18 meses de carência.

No caso da cana, estão asseguradas linhas de financiamento para a expansão e renovação de canaviais, com financiamento de até R$ 1 milhão por produtor rural.Na safra 2011-12, o governo federal elevou de R$ 500 mil para R$ 700 mil o limite de renda anual para enquadramento no Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) e ampliou os limites de financiamento, tanto para custeio (R$ 400 mil) como para investimento (R$ 300 mil).

Além das tradicionais linhas de investimento com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), na nova safra o BB destinará o montante de até R$ 1,5 bilhão da Poupança Rural para financiar projetos de investimento agropecuários nas mesmas condições dos programas ABC, Moderagro, Moderinfra, Prodecoop e Procap-Agro.

Desse total, R$ 850 milhões serão direcionados para incentivar a Agricultura de Baixo Carbono, visando promover a redução das emissões dos gases de efeito estufa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *