Banana nanica e abóbora italiana estão mais em conta, diz Ceagesp

Melancia, morango, berinjela e milho também estão mais baratos.
Já o papaya e formosa, abacaxi pérola, beterraba e cebola estão mais caros

Banana (Foto: Reprodução/TV Globo)Banana está mais em conta
(Foto: Reprodução/TV Globo)

A Companhia de Entreposto e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), empresa pública vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, prepara semanalmente uma lista com produtos com os preços em baixa, estáveis ou em alta, para o consumidor plabnejar seus gastos. Confira abaixo a lista dos produtos desta semana:

Preço mais baixo
Melancia, morango comum, maracujá azedo, tangerina cravo, tangerina poncam, coco verde, laranja lima, limão taiti, laranja pera, carambola, melão amarelo, goiaba branca e vermelha, banana nanica, abobrinha italiana, abóbora moranga, tomate rasteiro, berinjela, chuchu, batata doce rosada, cara, mandioca, couve manteiga, espinafre, repolho roxo, coentro, brócolos ninja, salsa, repolho, escarola, alface crespa, alface lisa, acelga, nabo, milho verde, alho porró e batata lavada.

Preço estável
Mamão formosa, fruta do conde, caju, tangerina murcot, laranja seleta, maçã gala, uva itália, maracujá doce, acerola, manga tommy, abacaxi havai, banana terra, uva rubi, cara, tomate carmem, gengibre, pepino comum, batata doce amarela, pimentão verde, jiló, abóbora seca, rabanete, agrião, couve-flor, cenoura c/ folha, rúcula, batata asterix, e ovos branco.

Preço mais alto
Mamão papaya, pera estrangeira, jabuticaba, banana maçã, manga hadem, abacaxi pérola, uva rosada, maçã importada, pimentão amarelo, pimentão vermelho, pepino japonês, pepino caipira, beterraba, abóbora japonesa, ervilha torta, mandioquinha, vagem macarrão, tomate pizzad’oro, brócolos comum, alho argentino, cebola nacional e cebola estrangeira.

O site da Ceagesp ajuda o consumidor a economizar na hora da feira. Nesta época, há uma oferta maior de produtos a preços mais atrativos. A companhia traz uma ampla tabela de frutas, verduras e legumes divididos de acordo com sua sazonalidade, ou seja, com o período em que há maior oferta e preços mais atrativos. O documento por ser acessado neste link.

Fonte : Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *