Açudes e pequenas barragens terão licenças aceleradas para apressar prevenção à estiagemInserir o título da postagem

Plano deve ser anunciado nos próximos dias pelo governo do Estado

Açudes e pequenas barragens terão licenças aceleradas para apressar prevenção à estiagem Adriana Franciosi/Agencia RBS

Vitrina de grandes máquinas, a Expodireto deste ano marcado pela falta de chuva será aberta hoje com debates focados em irrigaçãoFoto: Adriana Franciosi / Agencia RBS

Lara Ely e Leandro Becker

lara.ely@zerohora.com.br / leandro.becker@zerohora.com.br

Mais um ano em que os gaúchos tiveram de enfrentar seca e a consequente quebra na safra de grãos teve efeito pedagógico.
Será anunciado nos próximos dias, pelo governo do Estado, um plano que prevê acelerar as licenças para construir açudes e pequenas barragens e reforçar o financiamento para irrigação.
A promessa de simplificar a construção de estrutura de combate a estiagens será um dos principais temas da Expodireto, em Não-Me-Toque. Atualmente, os produtores enfrentam o desafio do alto custo das obras e entraves ambientais.
— A seca impõe a irrigação como grande tema deste ano, pois a diferença de produtividade é imensa — observa Nei Mânica, presidente da Cotrijal, que organiza a Expodireto.
Depois da feira, no dia 14 de março, o governador Tarso Genro deve lançar o Programa Estadual de Expansão da Agropecuária Irrigada — Mais Água, Mais Renda. Além de R$ 75 milhões ao ano na irrigação, vai simplificar o licenciamento ambiental emitido pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) para construção de açudes de até 10 hectares e áreas irrigadas de até 100 hectares.
Novas linhas de financiamento para construção, reforma e ampliação de açudes e aquisição de equipamentos terão subsídios sobre a primeira e a última parcelas de 50% a 100%, de acordo com a renda.
Conforme o secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, a estiagem que afetou a atual safra contribuiu para reforçar a importância da irrigação:
— Em todos os cantos do Rio Grande do Sul, produtores falam disso. Hoje todos são conscientes de que se deve produzir com água acumulada.
Secretário de Obras, Irrigação e Desenvolvimento Urbano, Luiz Carlos Busato ressalta a importância de descentralizar as decisões para acelerar as obras. A diferença dessa medida em relação a ações anteriores, reforça Busato, é que a estiagem será enfrentada como um problema de longo prazo, e não como episódio emergencial:
— Vamos trabalhar de forma planejada. Se atacarmos as zonas mais necessitadas, o trabalho será mais eficaz.
A demora na concessão de licenças ambientais é atribuída à falta de pessoal e a problemas de outorga no Departamento de Recursos Hídricos, pelo presidente da Fepam, Carlos Fernando Niedersberg. O problema levou ao acúmulo de 8 mil licenças ambientais a serem emitidas.
SERVIÇO

O que: Feira Internacional Expodireto Cotrijal
Quando: 5 a 9 de março de 2012
Onde: Não-Me-Toque
Saiba mais: www.expodireto.cotrijal.com.br
Acompanhe até sexta-feira, no Canal Rural, a cobertura jornalística da Expodireto Cotrijal 2012, no Bom Dia Campo (às 7h), nas edições do Mercado&Cia (8h30min, 12h20min e 18h30min) e no Rural Notícias (19h). Você pode assistir também pelo portal da emissora na internet (www.ruralbr.com.br).

lara.ely@zerohora.com.br
leandro.becker@zerohora.com.br

Fonte: ZERO HORA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.