Ato reúne 7 mil em Santa Rosa

 Grupo passou por bancos, cooperativas, INSS e bloqueou rodovia<br /><b>Crédito: </b>  Luís Paulo Soares / Especial / cp

Grupo passou por bancos, cooperativas, INSS e bloqueou rodovia
Crédito: Luís Paulo Soares / Especial / cp

O 2º Grito de Alerta Missões Fronteira Noroeste reuniu 7 mil agricultores de 74 municípios ontem em Santa Rosa. Eles reivindicam maior geração de renda no campo, crédito rural e manutenção da previdência social rural. "Não temos garantia de renda, nem de preço. Se abandonarmos o campo, quem vai produzir alimentos?", desafia o coordenador da Associação Regional dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais da Grande Santa Rosa, José Ribeiro Prestes. Os agricultores ainda cobram do governo o cumprimento do artigo n 85 do Estatuto da Terra, que prevê renda de pelo menos 30% sobre o custo de produção.
O protesto começou às 8h30min, na Praça da Independência. O grupo seguiu em caminhada ao centro da cidade, passando pela agência do INSS, do Banco do Brasil, Banrisul, Caixa Econômica Federal e Sicredi. Durante a tarde, o grupo se deslocou à ERS 344, principal rodovia de acesso à cidade.
O trânsito foi bloqueado por duas horas. O protesto foi encerrado às 16h. Para a próxima semana, está agendada reunião entre representantes de sindicatos rurais de todo o Rio Grande do Sul, que devem programar ações para o Grito da Terra Brasil, marcado para ocorrer de 28 a 30 de maio, em Brasília.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *