Ativos da Americana na mira da BRF

As negociações entre a BRF e a Americana, empresa de alimentos com sede no Kuwait, avançaram nos últimos dias. A nova gestão da BRF, que busca internacionalizar a companhia, negocia a compra dos ativos do segmento de proteína animal da empresa, que é uma das maiores de alimentos do Oriente Médio, por U$ 1 bilhão. A transação envolveria também franquias de restaurantes que pertencem à Americana em países do Oriente Médio. Procurada, a BRF não comentou o assunto.

As conversas entre a BRF e a Americana são antigas. Ocorreram já na gestão anterior da BRF, mas não tiveram continuidade pois as empresas não chegaram a um acordo. Este ano, com a chegada de Abilio Diniz ao conselho de administração da BRF, as negociações foram retomadas. Mas o valor que a Americana pede hoje por seus ativos é bem superior ao que vinha negociando com a gestão anterior, apurou a reportagem.

Além do Kuwait, a Americana atua na Arábia Saudita, Líbano, Síria, Egito, Omã, Emirados Árabes, Jordânia, Marrocos e Cazaquistão. A BRF não tem interesse nas operações do Egito, por conta da instabilidade política e da insegurança no país.

A BRF constrói uma fábrica em Abu Dhabi e a aquisição da Americana seria uma forma de reforçar sua atuação na região para onde exporta grandes volumes de frango.

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3377602/ativos-da-americana-na-mira-da-brf#ixzz2o0xC0BUq

Fonte: Valor | Por Alda do Amaral Rocha | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *