Assuntos econômicos – Setor Agropecuário conquistou credibilidade para reivindicar ações que beneficiem o produtor, diz Presidente da CNA

Presidente da CNA, João Martins, na abertura do Seminário Nacional do Projeto Campo Futuro

Brasília (18/11/2015) – O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, disse que, com a ferramenta proporcionada pelo Projeto Campo Futuro, o setor agropecuário conquistou a credibilidade necessária para reivindicar, junto ao poder público, medidas que beneficiem os produtores rurais. Com essa manifestação, abriu na quarta-feira (18/11) o Seminário Nacional do Projeto Campo Futuro 2015, na sede da entidade, em Brasília.

Neste contexto, João Martins destacou o papel do Projeto Campo Futuro no processo. Iniciado em 2008, o Projeto foi idealizado com o intuito de formar uma base de dados de levantamentos de custos de produção que pudessem auxiliar os produtores rurais no dia a dia das suas atividades, para que pudessem aprimorar a gestão dos negócios, além de capacitá-los na mitigação dos riscos da atividade rural.


Bruno Lucchi, Superintendente Técnico da CNA

“O Campo Futuro não é só uma maneira de sinalizarmos para o produtor rural o custo da sua produção. O grande êxito é a credibilidade na coleta de dados para reivindicarmos propostas aos governos federal e estadual”, afirmou. Na sequência, o superintendente técnico da CNA, Bruno Lucchi, apresentou todo o histórico do projeto. Desde o seu início, há sete anos, o Campo Futuro já alcançou 223 municípios em 22 estados, abrangendo 24 atividades.

Hoje foi apresentado o primeiro anuário do Campo Futuro, que traz todas as informações consolidadas dos levantamentos dos custos de produção em 2015, a partir de informações coletadas em 127 encontros, em 14 estados e 59 municípios. Os resultados foram apresentados por técnicos das entidades envolvidas no projeto, com as seguintes culturas: cana-de-açúcar, café, fruticultura, grãos, silvicultura, aquicultura, aves e suínos, pecuária de leite e pecuária de corte.

Os resultados dos levantamentos realizados em 2015 foram apresentados pelos técnicos das entidades que fizeram parceria com a CNA ao longo dos anos: Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea); Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas (Pecege); Universidade Federal de Lavras, Universidade Federal de Viçosa (UFV); Dendrus Projetos Florestais; Embrapa Pesca e Aquicultura e Embrapa Caprinos e Ovinos.

Assessoria de Comunicação CNA

Fonte : Canal do Produtor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *