Assistência técnica para duas mil famílias quilombolas

O Governo Federal investirá R$ 6,7 milhões em extensão rural e R$ 7 milhões em fomento

Duas mil famílias de 13 comunidades quilombolas no município de Abaetetuba, no Pará, receberão Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) a partir do dia 1º de outubro. A ação é coordenada pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) e receberá recursos no valor de R$ 13,7 milhões.

Os 31 agentes que prestarão o serviço de assistência técnica terminam o processo de capacitação, nesta quinta-feira (15), na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professor Bernardino Pereira de Barros no município.

“A capacitação dos técnicos envolve a aplicação de metodologias apropriadas de abordagem e desenvolvimento dos serviços de Ater voltados a povos e comunidades tradicionais, a utilização do Sistema Integrado de Ater (Siater) por parte dos técnicos contratados, e a aplicação do fomento produtivo para geração e manutenção de renda”, explica o coordenador geral de Fomento à Ater da Sead, Ricardo Reis.

Para atender essas famílias, o Governo Federal investirá R$ 6,7 milhões em extensão rural e R$ 7 milhões em fomento.  O serviço terá duração de três anos e será prestado pela Cooperativa de Trabalho em Apoio ao Desenvolvimento Rural Sustentável (Coodersus), entidade selecionada por meio de chamada pública coordenada pela Sead.

Na linha de fomento, por meio do Programa Brasil Sem Miséria, cada família quilombola receberá R$ 2,4 mil para viabilizar o seu projeto produtivo. Esse recurso é proveniente do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA).

São parceiros da Sead, nessa ação, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Abaetetuba, Prefeitura, Emater/PA, Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos Ilhas de Abaetetuba (Arquia)

Comunidades remanescentes de quilombo que receberão o ATER:

As duas mil famílias são das comunidades de Bom Remédio, Caetê, Ramal do Piratuba, Samauma, Igarape São João, Alto Itacuruça, Baixo Itacuruça, Arapapu, Jenipaúba, Moju-Miri, Campopema, Rio Tauaré-Açú e Acaraqui e integram o Território da Cidadania do Baixo Tocantins no estado do Pará.

Flávia Dias
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead)
Assessoria de Comunicação

Fonte : MDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *