Assistência Técnica do Senar/MS promove a comercialização de R$ 3 milhões em hortifrútis

Uma das áreas de atuação é o programa Hortifruti Legal que atende 400 produtores familiares do Estado

Hortifruti capa

O programa Hortifruti Legal, do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural registra um ano produtivo para os 400 produtores rurais atendidos em 21 municípios de Mato Grosso do Sul. De janeiro a dezembro foram comercializados cerca de R$ 3 milhões em vegetais, verduras e frutas, sendo que a produção vem sendo absorvida por redes de supermercados, fábricas e restaurantes.

Este resultado foi possível com a implantação do serviço de intermediação do Senar/MS junto a empresas e fábricas do setor alimentício que já somam 17 compradores fixos e aprovaram a qualidade dos produtos e os preços competitivos, um dos diferenciais apresentados pela metodologia de ATeG – Assistência Técnica e Gerencial.

Na avaliação do presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito, as parcerias realizadas com a comunidade cientifica e o poder público tem contribuído para que o trabalho da assistência técnica e gerencial do Senar/MS amplie o alcance de atendimento. “Nosso Estado dispõe de pesquisadores e profissionais altamente gabaritados que se dedicam em disponibilizar novas tecnologias colocadas a disposição do produtor rural. Apesar de recente, o trabalho do ATeG vem se desenvolvendo expressivamente com mais de 2,2 mil propriedades atendidas em pouco mais de dois anos de atividades”, observa.

Opinião dos clientes – O gerente de um dos restaurantes mais tradicionais de Dourados, Moacir Roberto Schwingel está comprando semanalmente uma média de 20 caixas de vegetais e hortaliças e destaca que a empresa sempre optou por dar preferência aos produtores locais. “Estamos satisfeitos em ver o desenvolvimento dos produtores da região, a qualidade e a frequência dos produtos. A iniciativa do programa é positiva, pois, acaba com a figura do atravessador e resulta em maior lucro para o produtor e melhores preços para o consumidor final”, avalia.

Para o empresário e presidente da Amas – Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados, Edmilson Jonas Veratti, o Hortifruti Legal está contribuindo para  o aumento da produção de hortifrutigranjeiros que atualmente são adquiridos de outras regiões. “O projeto é fantástico e pode contribuir para o desenvolvimento local, visto que o setor supermercadista tem condição de absorver toda produção. Acredito que 100% do consumo de alguns legumes poderia ser local e tenho interesse de firmar um contrato de fornecimento com produtores participantes”, afirma.

O superintendente regional do Senar/MS, Rogério Beretta acredita que a metodologia desenvolvida no programa atende todos os aspectos da atividade produtiva de horticultura e fruticultura, impactando diretamente no aumento da produção, tanto em volume quanto em comercialização. “O diagnóstico realizado por nossa equipe técnica aponta quais os caminhos que o produtor deve tomar, para otimizar a performance produtiva e o que precisa ser mudado. Além disso, terá acesso a orientações sobre gestão, manejo e acesso a capacitação profissional frequente”, esclarece.

Legenda: Entrega de hortifrutigranjeiros a rede de supermercado em Ribas do Rio Pardo


Assessoria de Imprensa Sistema Famasul – Aline Oliveira

Fonte: Sistema Famasul