Assentamento goiano receberá R$ 3,5 milhões para recuperação ambiental

Projeto Verde Vida, uma parceria entre ambientalistas e assentados, receberá a verba do programa Petrobras Ambiental

Assentados, ambientalistas e o apoio da Petrobras, unidos para recuperar áreas degradadas do cerrado brasileiro. Foi assim que moradores do assentamento Vitória, de Goianésia, iniciaram nesta semana o processo de isolamento das nascentes da Área de Preservação Permanente (APP) e da Reserva Legal para preparar o plantio de mudas típicas do cerrado. As iniciativas fazem parte do projeto Verde Vida, fruto da parceria da Associação de Trabalhadores Rurais do assentamento, com a Associação Gente do Cerrado, que conta com R$3,5 milhões da Petrobras, por meio do programa Petrobras Ambiental.

De acordo com a coordenadora do projeto, Denise Neres, com o Verde Vida será possível recuperar áreas degradadas do assentamento da região centro-oeste de Goiás. Outra medida será analisar as informações de clima, solo e vegetação para implantar modelos de Produção Agroecológica Integrada Sustentável (PAIS) e Agroflorestais que promovam o uso e manejo simultâneo de recursos naturais em associação com cultivos agrícolas e/ou animais de forma compatível.

A coordenadora destacou ainda que serão realizadas ações de educação ambiental para capacitação de jovens e adultos. "A ideia é complementar as experiências práticas com o viés educacional para resguardar a manutenção do modelo de trabalho agroecológico que será apresentado e a preservação do meio ambiente", disse.

Mutirão

A construção das cercas e as obras e tarefas necessárias para a implantação do Verde Vida são feitas pelos próprios moradores. "No dia a dia, a gente faz as coisas sem perceber, como jogar o lixo em qualquer lugar", relatou Hélio Correia de Moraes, presidente da Associação de Trabalhadores Rurais do PA Vitória. Com dois meses de atividade, Hélio diz já ver diferença de comportamento entre as 57 famílias que participam das ações do projeto ambiental. "A reeducação é fundamental para mudar nossa relação com o meio ambiente", observou.

Além dos benefícios para a natureza, o projeto entregou uma patrulha agrícola, composta por trator, grade, carreta, niveladora e perfuradora de solo, etc, para o assentamento. Outro benefício que os assentados aguardam com a recuperação das áreas de preservação permanente e da reserva legal será a melhoria do tratamento da água.

Serão construídos sistemas de captação de água da chuva e instalados canteiros bio-sépticos para descarte de material orgânico sem contaminar as nascentes e o lençol freático. Outra novidade será a implantação do chamado círculo da bananeira, sistema ecológico de tratamento de esgoto. O programa vai ainda disseminar técnicas de conservação de solo, entre outras atividades que visam a conservação e a preservação do cerrado.

Funcionamento

Ao longo de dois anos, a Petrobras repassará R$ 3,5 milhões para financiar o funcionamento do projeto Vida Verde no assentamento Vitória. O projeto ainda pode ser renovado por mais dois anos. Por meio do Petrobras Ambiental, a Associação Gente do Cerrado já desenvolveu ações similares nos assentamentos Poções (Rialma); Oriente (Nova Glória); Nova Aurora (Santa Isabel) e Presente de Deus (Goianésia).

Fonte:
Incra

Fonte: Portal Brasil Petrobras Ambiental por Portal Brasil — publicado 09/10/2013 16:22, última modificação 09/10/2013 16:37