Arrozeiro briga por preço mínimo

A garantia do preço mínimo do arroz de R$ 25,80 pelo governo federal é a principal demanda de lideranças gaúchas, hoje, em uma série de reuniões em Brasília. Ontem, em audiência, o governador Tarso Genro definiu que o secretário da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, reforça o grupo na tentativa da obtenção de um posicionamento imediato. “Não importa como isso será feito, mas é preciso dar essa certeza ao produtor”, disse Mainardi.

Para o presidente da Câmara Setorial do Arroz, Francisco Schardong, só com a interferência da presidente Dilma Rousseff haverá solução para o quadro, composto por estoque alto e safra cheia. No encontro, o presidente da Federraroz, Renato Rocha, pediu equalização do ICMS ao de São Paulo, o que significaria redução da alíquota de 12% para 7%. Outro pedido é a isenção da taxa CDO na exportação da produção do RS. Tarso disse que os pleitos são razoáveis e devem ser atendidos. Durante a tarde, audiência pública tratou da crise na Assembleia Legislativa.

Correio do Povo, RS