Arroz integral e farinha de arroz representam a Cooperja na Saitex 2018

Por intermédio do cooperativismo e da promoção ao desenvolvimento econômico das comunidades onde atua e com responsabilidade socioambiental, a Cooperativa Agroaceleradora de Santa Catarina (Cooperja) participa pela quinta vez da Saitex – Feira Internacional da África do Sul. O maior evento de negócios multissetorial do continente africano está em sua 25ª edição e acontece em Johanesburgo, de 24 a 26 de junho de 2018. A cooperativa foi um dos três empreendimentos selecionados pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), por meio de chamada pública, para compor o estande Brasil – Family Farming.

Localizada no sul de Santa Catarina, a Cooperja tem sua matriz no município de Jacinto Machado. Foi constituída em 30 de agosto de 1969 por 117 pequenos produtores, para armazenar arroz e comprar insumos em conjunto. O beneficiamento de arroz é o carro-chefe da cooperativa. Depois de recebido, o arroz em casca é armazenado e comercializado em vários estados do país.

O diretor-presidente da entidade, Vanir Zanatta, nascido em uma família de agricultores e com o pai como sócio-fundador da Cooperja, estudava e trabalhava na roça. Com mais oito irmãos que continuam trabalhando na área rural e do agronegócio, entende que para ser sócio da Cooperja precisa ser agricultor. Ele afirma que hoje a cooperativa tem como maior objetivo ser sólida e empreendedora.

“Somos uma cooperativa com quase 50 anos de história, referência em agronegócio. Indústrias, lojas agropecuárias, postos de combustível e supermercados fazem a empresa ser sólida e empreendedora. O nosso segredo está na união entre os associados”. E acrescenta dizendo que a Cooperja deseja ser reconhecida como a melhor opção de negócios em todos os segmentos que atua.

Como a principal atividade da cooperativa é o arroz, eles irão apresentar na Saitex o arroz integral e o parboilizado branco, além das novidades, que ficam por conta da farinha de arroz e o arroz integral. Esta a primeira vez que os levam para as feiras.

Zanatta finaliza, “o maior objetivo da cooperativa é ampliar o número de clientes estendendo para mais países africanos nosso produto. E a Saitex é uma grande oportunidade. Por isso gostamos de participar todos os anos. Estar presente. Mostrar que somos sérios e queremos perpetuar os negócios. ”

A Saitex

A feira internacional está na 25ª edição. Ao todo, são mais de 320 expositores de 36 países. De acordo com a consultora de promoção comercial da Subsecretaria de Agricultura Familiar da Sead (SAF), Mônica Souza, “a participação da agricultura familiar brasileira em feiras setoriais como a Saitex contribui para a abertura de novos mercados no ambiente internacional e qualifica os empreendimentos e seus produtos à medida que conhecem a demanda do mercado externo. Por meio da participação dos empreendimentos é possível dar visibilidade às políticas públicas da agricultura familiar, gerar renda com novas exportações e, principalmente, agregar valor à produção. ”

O estande da agricultura familiar na Saitex promoverá as cooperativas e produtos brasileiros que têm capacidade de exportação. O público da feira é formado não só por países do continente africano, mas também da Ásia e Europa. Nas últimas edições, os produtos do Brasil foram negociados no mercado chinês e europeu.

A Saitex é um evento de prospecção de negócios e não é permitida a venda direta da produção aos visitantes. O objetivo é estimular a exportação e apresentar os produtos para grandes compradores, como mercados varejistas, promover rodadas de negociações e também, auxiliar os agricultores nas transações comerciais.

Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário

Ascom Sead

Fonte : MDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *