ARROZ – Emater confirma atraso na safra gaúcha de arroz

Apenas 5% das lavouras estão na fase de enchimento de grãos, ante os 35% da média dos últimos anos

agricultura_arroz_arrozal (Foto: Manoel Marques / Editora Globo.)

Evolução mais lenta das lavouras de arroz pode ter efeitos sobre a colheita (Foto: Manoel Marques / Editora Globo.)

O atraso expressivo na evolução da safra de arroz do Rio Grande do Sul é um dos destaques do boletim semanal do serviço de assistência técnica e extensão rural do governo gaúcho (Emater/RS).

Segundo os técnicos da Emater/RS, o levantamento desta semana mostra que apenas 5% das lavouras já estão na faixa de enchimento de grãos, desempenho acima dos 3% de igual período de 2015, mas muito abaixo dos 35% da média dos últimos cinco anos.

Eles observam que este atraso pode implicar que a colheita do arroz venha a ser realizada em períodos mais chuvosos durante o outono, repetindo os problemas de excesso de umidade que ocorreram durante o plantio.

saiba mais

Ao analisar o clima desta semana, os técnicos relatam que as temperaturas mais elevadas e a boa radiação beneficiaram aas lavouras em todo o Estado. “Apesar do bom momento, em alguns casos pontuais a instabilidade climática ocorrida no final de dezembro ainda traz pequenos contratempos aos produtores”, dizem eles.

Eles lembram que o excesso de umidade e a pouca insolação, além de variações bruscas de temperatura em alguns momentos, dificultaram o manejo da cultura, fazendo com que os produtores gastassem mais tempo e dinheiro na condução das lavouras.

Segundo eles, a maioria das áreas se encontra em recuperação e apresenta possibilidade de produtividades, “se não ideais, pelo menos satisfatórias”. Os levantamentos mostram que no momento não há registros de maiores infestações de pragas ou mesmo moléstias, sendo que os casos pontuais são controlados sem maiores prejuízos.

POR VENILSON FERREIRA

Fonte : Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *