Arroz e feijão são as decepções da lavoura

O arroz e o feijão, alimentos básicos no prato do brasileiro, são a decepção da atual safra agrícola, que tem no milho seu grande destaque. Ambos tiveram quedas expressivas na área plantada e foram prejudicados pelo clima. Isso provocou redução de oferta, aumento de importações e fortes altas de preços, em parte já sentidas no varejo.

O arroz ocupou 2,5 milhões de hectares na safra 2011/12, área 13% menor que em 2010/11. A produção, 11,6 milhões de toneladas, teve queda de 15%. Juntas, as três safras de feijão normalmente plantadas em um mesmo ciclo tiveram área de 3,3 milhões de hectares, 18,1% menor, e produção de 2,9 milhões de toneladas, uma retração de 22,1%.

ASSUNTOSRELACIONADOS:
Arroz e feijão ‘maculam’ safra recorde

Diante desse quadro, estima-se que as importações brasileiras de arroz em casca vão somar 900 mil toneladas em 2012 e que as exportações cairão pela metade, para 1 milhão de toneladas. Para o feijão a expectativa é de importações relativamente estáveis de 200 mil toneladas e exportações 80% menores.

Na primeira semana de agosto, o arroz em casca alcançou, em média, R$ 29,58 por saca de 50 quilos, 20% acima da média de dezembro. No Paraná, o feijão preto subiu 50% desde março, para R$ 100,77 a saca de 60 quilos.

© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/impresso/primeira-pagina/arroz-e-feijao-sao-decepcoes-da-lavoura#ixzz239CPFCMb

Fonte: Valor | Por Fernando Lopes, Tarso Veloso e Sérgio Ruck Bueno | De São Paulo, Brasília e Porto Alegre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *