Após impasse, BRF confirma Drummond como CEO

A BRF confirmou ontem a nomeação do executivo José Aurélio Drummond Jr. para o cargo de CEO, como antecipou o Valor. O martelo foi batido pelo conselho de administração da companhia.

Ex-presidente da Whirlpool para a América Latina e da elétrica Eneva, o executivo é formado em engenharia pela FEI e pós-graduado pela escola de negócios Wharton, dos EUA. Aos 54 anos, Drummond já participa das decisões estratégicas da BRF desde abril, quando foi eleito para o conselho de administração.

O executivo assumirá oficialmente o cargo em 22 de dezembro, substituindo Pedro Faria, cuja saída foi anunciada em agosto. "Pedro Faria e José Drummond iniciarão imediatamente período de transição", informou a companhia.

A escolha de Drummond foi cercada de divergências entre os principais acionistas da BRF. Depois de conquistar a preferência do empresário Abilio Diniz, que preside o conselho de administração da empresa, e da gestora de private equity Tarpon, Drummond passou a enfrentar a oposição dos fundos de pensão Previ e Petros, que são os dois maiores acionistas da companhia. Desde a semana passada, porém, a avaliação de fontes próximas à BRF é que Abilio emplacaria Drummond mesmo que à revelia.

Na BRF, Drummond terá de concluir a troca das vice-presidências da companhia, nomeando os executivos que comandarão o marketing e a área de integridade. Em reestruturação, a companhia trocou praticamente todos os seus vices em 2017.

Em meio à expectativa pela definição do CEO, as ações da BRF ficaram ontem, desde o início do pregão, entre as maiores baixas do Ibovespa. Os papéis da empresa de alimentos fecharam o dia cotadas a R$ 41,19 na B3. Foi a terceira maior queda do Ibovespa, que registrou uma leve queda de 0,1%. A oficialização de Drummond só ocorreu depois do fechamento.

Por Luiz Henrique Mendes | De São Paulo

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *