Após aquisições, Evialis prevê aumento das vendas

Zé Carlos Barreta/Valor / Zé Carlos Barreta/Valor
Grossklaus, diretor da Evialis: "O Brasil já é o terceiro maior mercado mundial"

Depois de retomar as aquisições no mercado brasileiro no fim ano passado e ampliar sua capacidade de produção de rações, a francesa Evialis, uma das maiores empresas em nutrição animal do mundo, prepara-se para novo período de reclusão. Com uma estratégia voltada à consolidação dos novos negócios, a companhia vislumbra um crescimento orgânico de 10% no Brasil em 2012.

De acordo com o diretor de marketing da companhia no Brasil, Carlos Grossklaus, o objetivo da Evialis é alcançar uma receita próxima de R$ 715 milhões até o fim deste ano, ante R$ 650 milhões em 2011. "É o maior faturamento do segmento no país", afirma o executivo. Ele lembra que o mercado brasileiro de alimentação e nutrição animal, que movimenta cerca de R$ 16 bilhões por ano, é composto por cerca de 2 mil empresas, conforme o Sindirações, entidade que representa as indústrias do ramo.

Para atingir sua meta de crescimento, a Evialis deve concluir os investimentos na ampliação de sua capacidade de produção. No ano passado, a empresa produziu cerca de 700 mil toneladas de rações, com previsão de atingir 800 mil toneladas em 2012.

E a maior parte desse investimento já foi realizada em 2011, com a aquisição da Vitagri, especializada em premix, e a integração das operações da MaltaCleyton no Brasil – líder no mercado de nutrição animal no México, a empresa foi adquirida pelo grupo controlador da Evialis, o também francês InVivo. Juntas, as duas companhias acrescentaram R$ 90 milhões ao faturamento da Evialis já em 2011. A companhia não revela a produção de cada unidade.

  

O aumento da capacidade de produção da Evialis no Brasil não virá apenas das aquisições da Vitagri e da MaltaCleyton. A empresa reservou R$ 25 milhões para investir em suas fábricas, dos quais R$ 6 milhões já foram aportados em uma de suas duas unidade de São Lourenço da Mata (PE), para a aquisição da nova linha de extrusora para produção de rações para peixes e pets. O restante será investido nas fábricas de Inhumas (GO) e Descalvado (SP). Ao todo, a Evialis possui 12 unidades de produção (ver mapa) e um centro de distribuição em Campo Grande (MS).

"São esses investimentos que darão suporte para atendermos a demanda crescente", diz Grossklaus, confiante no bom momento do segmento. Em 2011, a produção total de rações cresceu 4,7%, para 66,6 milhões de toneladas, segundo o Sindirações. "O boom desse mercado está diretamente ligado ao aumento da renda do brasileiro, que impulsiona a demanda por proteína animal", afirma o executivo.

Terceiro maior consumidor mundial de rações, a operação brasileira da Evialis, a maior fora da França, é responsável por 22% do faturamento de €1,3 bilhão em nutrição animal do Grupo InVivo, que também atua nas áreas de distribuição, sementes e comercialização – o faturamento global do grupo é de € 6,1 bilhões.

"O Brasil é a menina dos olhos do grupo. Já é o terceiro maior mercado mundial e tem um potencial de crescimento imenso", afirma Grossklaus. O executivo acredita que haverá expressivo crescimento particularmente nos mercados de aquicultura, confinamento e equinos.

Fonte: Valor |

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.