Aportes da Petrobras no Paraná

A Petrobras pretende investir US$ 144 milhões entre 2013 e 2017 em sua Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados em Araucária, no Paraná (Fafen-PR). A unidade, vizinha da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), também da estatal, foi recentemente adquirida da Vale por US$ 234 milhões.

José Alcides Santoro, diretor de gás e energia da Petrobras, disse que os aportes serão empenhados na otimização do ativo. A Fafen-PR tem capacidade para produzir anualmente 700 mil toneladas de ureia, 475 mil de amônia e 450 mil metros cúbicos de Arla 32 (reagente usado para reduzir emissões de óxidos de nitrogênio). Com a aquisição, a Petrobras passou a ter 35% do mercado de ureia no país. Antes, tinha 20%.

Graça Foster, presidente da empresa, destacou que a fábrica no Paraná, que já havia pertencido à Petrobras no passado, tem "a melhor posição de fertilizantes do país". Ela disse que, do ponto de vista do controlador (o governo) há, sim, uma intenção de reduzir a necessidade de importação de produtos que podem ser produzidos internamente. A aquisição, que, de acordo com ela, vinha sendo estudada há alguns anos, aconteceu agora que o país tem maior produção de gás natural.

Ontem, a companhia realizou a cerimônia de posse do novo diretor industrial da Fafen-PR, Edmir Bitencourt de Souza. Na cerimônia, Graça Foster deu mais um dos seus sinais de rigidez. Ao entregar o crachá a uma das funcionárias mais antigas da unidade, disse: "Da próxima vez tenho que entregar as suas metas".

A Petrobras tem outras duas fábricas de fertilizantes – Fafen-SE, com capacidade para 657 mil toneladas/ano de ureia e 456 mil toneladas/ano de amônia, e Fafen-BA, com 474 mil toneladas/ano de ureia e 474 mil toneladas/ano de amônia. Outra está em obras em Mato Grosso do Sul, para 1,2 milhão de toneladas/ano de ureia e início de operações previsto para o ano que vem.

A jornalista viajou a convite da Petrobras

© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3151620/aportes-da-petrobras-no-parana#ixzz2VRNL5g3R

Fonte: Valor | Por Marta Nogueira | De Araucária (PR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *