Apoio ao trigo terá R$ 200 milhões

Fonte: Valor | Por Fabiana Batista | De São Paulo

Ruy Baron/ Valor/Ruy Baron/ Valor
Mendes Ribeiro, ministro da Agricultura: autorizado crédito para estocagem

Por conta do baixo volume de negócios no mercado interno de trigo, o governo e o setor produtivo chegaram a um acordo para ampliar os recursos destinados à política de comercialização do cereal no país. Até agora, tinham sido anunciados recursos de R$ 150 milhões, mas o Ministério da Agricultura comunicou ontem que esse valor foi ampliado para R$ 200 milhões com a realização de um leilão extraordinário do cereal no dia 30 de novembro.

Serão ofertadas 350 mil toneladas de trigo, nessa data, em operações de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro) e Prêmio para Escoamento de Produto (PEP).

Seguindo o cronograma do governo, o próximo leilão, previsto para o dia 7 de dezembro, também envolve 350 mil toneladas de trigo. Nos dois leilões, serão ofertadas 300 mil toneladas para Paraná e 300 mil para o Rio Grande do Sul.

Conforme informou o ministério, além dos leilões de PEP e Pepro – com volume ofertado total de 700 mil toneladas -, o governo vai liberar R$ 110 milhões, em dezembro deste ano, montante que o ministério considera suficientes para a aquisição de 230 mil toneladas via AGF (Aquisição do Governo Federal).

Para esta safra, o governo já realizou dois leilões de PEP e Pepro para o trigo. No leilão do dia 9 de novembro, foram comercializadas 147,7 mil toneladas de uma oferta de 300 mil toneladas. No leilão do dia 23, foram comercializadas 211 mil toneladas de uma oferta de 345 mil toneladas.

No mercado do Paraná, as cotações do trigo voltaram ontem a cair, em sinal de fraca demanda e muita oferta. Segundo dados do Departamento de Economia Rural do Estado (Deral), o valor da saca recuou 1,01% para R$ 24,56.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *