Ao anunciar mudança na estrutura, norueguesa Yara reforça aposta no Brasil

Multinacional, que tem 25% do mercado de fertilizantes no país, entrega neste ano complexo em Rio Grande, que teve investimento de R$ 2 bilhões

Yara / Divulgação
Obras do complexo em Rio Grande chegaram a parar em meio à covid-19, mas já foram retomadasYara / Divulgação

Com 25% de participação no mercado brasileiro de fertilizantes, a multinacional de origem norueguesa Yara anunciou ontem mudanças em sua organização. Saem as divisões por segmento e entram as de regiões do mundo. O objetivo é dar mais força às operações regionais, resumiu Lair Hanzen. Ele deixa a presidência da marca no Brasil e assume o comando da unidade Américas. Confira abaixo alguns dos temas tratados no anúncio.

Aposta no Brasil 

Presente no país desde a década de 70, a Yara Fertilizantes começou a buscar espaço no mercado a partir de 2012. Para se fortalecer, realizou aquisições (da Bunge, da Galvani, da Vale) e manteve investimentos que somam cerca de R$ 15 bilhões nesse período. Um dos mais recentes é o de R$ 2 bilhões para o complexo que está sendo construído no porto de Rio Grande (foto acima) e que deve ser concluído até o fim do ano. A capacidade de produção será duplicada. As obras chegaram a  parar em meio à covid-19, mas já foram retomadas.

Momento de mudança

Ole Walter Jacobsen / Yara/Divulgação
Lair Hanzen comandará a divisão AméricaOle Walter Jacobsen / Yara/Divulgação

A mudança na organização já vinha sendo planejada. A chegada da pandemia trouxe algumas reflexões. Segundo Lair Hanzen, há um aspecto de regionalização e nacionalização:

– A reorganização simplificará a tomada de decisão e vai empoderar os mercados locais.

Hanzen comandará a divisão América (as outras regionais são Europa, África e Ásia). E há a unidade Plantas Globais e Excelência Operacional.

Gigantes das Américas

Ao falar sobre planos de expansão da empresa nos Estados Unidos, onde ainda tem participação pequena, Hanzen lembrou que o país é o maior mercado privado de fertilizantes  depois de China e Índia. E que a Yara estará olhando para lá. Ao mesmo tempo, reforçou a importância do Brasil, que responde por dois terços dos negócios na unidade Américas:

– O  Brasil mostrou uma trajetória. Olhamos muito para esse casamento perfeito.  Tem todo o potencial para gerar alimentos, terra disponível, duas colheitas. Isso ninguém tira.

Novo presidente no Brasil 

Kilian Munch / Yara/Divulgação
Olaf Hektoen, novo presidente da Yara BrasilKilian Munch / Yara/Divulgação

A Yara Brasil terá como presidente o norueguês Olaf Hektoen. Formado em Finanças, está no país há um ano e meio. Veio para liderar o processo de transformação da companhia. Na empresa há mais de 20 anos, passou por diferentes funções e países (Costa Rica, Venezuela, França, Espanha, Colômbia, Brasil e Noruega).

Fonte: Zero Hora

Compartilhe!

Nenhum comentário

Envie seus comentários sobre o assunto acima.!

» Envie seu comentário sobre o assunto acima




Veja Também: