Anvisa interdita defensivos agrícolas da Dow AgroSciences

Entre os problemas constatados, havia a falta de identificação de lotes e datas de fabricação ou validade adulteradas.

Mais de 500 mil litros de defensivos agrícolas em situação irregular, produzidos pela Dow AgroSciences, foram interditados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em nota, a Anvisa informa que os problemas constatados foram falta de identificação de lotes, ausência de controle de impurezas, informações imprecisas em rótulos e datas de fabricação ou validade adulteradas. A fiscalização foi realizada nas unidades de Franco da Rocha e Jacareí, no interior de São Paulo, entre segunda, dia 7, e quinta, dia 10.

soma online without prescription align=”justify”>Procurada, a Dow divulgou nota informando que “eventuais pontos de melhorias identificados nesta inspeção serão usados como uma oportunidade para tornar os processos ainda mais transparentes e eficientes”. A empresa afirmou ainda que os problemas apontados pela Anvisa não colocam a segurança dos colaboradores e dos usuários dos defensivos em risco e “tampouco acarretam fatores de risco ao meio ambiente”.

Os produtos interditados foram o 2,4-D técnico, acomplia prescription o Aminopiralid Técnico e o Versene, o herbicida Tordon e o agrotóxico Mancozeb 80%NT. Durante 90 dias os agroquímicos não poderão ser comercializados. A Dow AgroSciences, uma das maiores produtoras de defensivos do mundo, recebeu cinco autos de infração e notificações da Anvisa, que podem chegar a R$ 1,5 milhão.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *