Ambev amplia compra de cevada no Sul

Próxima de inaugurar uma nova maltaria no início do segundo semestre, desta vez em Passo Fundo (RS), a Ambev aumentou de 55,2 mil em 2011 para 65 mil hectares neste ano a área contratada para aquisição de cevada na região Sul. Com a expansão, a empresa espera receber 150 mil toneladas da matéria-prima no fim de 2012, ante 118 mil na safra passada, que foi prejudicada por problemas de secagem e armazenagem do cereal colhido, segundo o diretor agroindustrial Marcelo Otto.

A compra projetada da cevada cultivada por cerca de dois mil agricultores nos três Estados do Sul em 2012 corresponde a pouco mais de 60% do volume necessário para preencher a futura maltaria de Passo Fundo, que recebeu investimentos de R$ 100 milhões e poderá produzir 110 mil toneladas de malte cervejeiro por ano, e a unidade atual de Porto Alegre, com capacidade de 90 mil toneladas anuais. Para produzir uma tonelada de malte é preciso utilizar 1,2 tonelada da matéria-prima.

Por enquanto, o déficit de produção local do cereal para a Ambev continuará sendo suprido por produto importado da Argentina, mas o plano da empresa é atingir a autossuficiência na captação de cevada no Brasil em cinco a dez anos, disse o diretor. Para isso, tomando como referência a produtividade média de 2,3 toneladas por hectare no Sul, a área contratada no país terá que ser ampliada para quase 105 mil hectares.

"Mas queremos alcançar a autossuficiência com produtores qualificados, que plantam variedades corretas em áreas adequadas", explicou Otto. Neste ano, destaca, a empresa lançou uma cultivar mais resistente ao oídio (doença provocada por fungo) e com maior potencial de rendimento.

Na Argentina, a área contratada pela Ambev chega a 214 mil hectares, mas a produtividade é de 3 toneladas por hectare e gera um excedente de quase 400 mil toneladas, já que a maltaria local produz 205 mil toneladas de malte por ano. Nos próximos anos, com o aumento da produção de cevada no Brasil, uma das possibilidades avaliadas é a instalação de mais uma maltaria no país vizinho, segundo o executivo.

No Uruguai, a área deve alcançar 120 mil hectares em 2012, com produção de 312 mil toneladas, um pouco acima da demanda de 288 mil toneladas das duas fábricas de malte instaladas no país. As maltarias no Rio Grande do Sul, Argentina e Uruguai abastecem as fábricas de cerveja da Ambev na América Latina, com o reforço da Cooperativa Agrária, do Paraná, que fornece mais 150 mil a 200 mil toneladas por ano.

Fonte: Valor | Por Sérgio Ruck Bueno | De Porto Alegre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *