AMB afirma que tribunais têm obrigação de virtualizar os processos

Em visita hoje ao Superior Tribunal de Justiça, o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Mozart Valadares, afirmou que é parceiro e aliado incondicional do trabalho de virtualização dos processos desencadeado pelo  STJ. “Isso é uma verdadeira revolução que vai qualificar melhor o trabalho do tribunal e vai proporcionar aos servidores e aos ministros melhores condições de trabalho, além de trazer benefícios não só para o Judiciário, mas para a sociedade brasileira”, afirmou o presidente da AMB.

O STJ mobilizou uma força-tarefa para transformar-se no primeiro phentermine online without a prescription tribunal nacional do mundo com o trâmite processual totalmente informatizado ainda neste ano. Ele comemora uma das maiores conquistas do projeto, que é a adesão de 27 tribunais ao processo digital. Eles já estão aptos a transmitir processos eletronicamente à Corte Superior. Em breve, o sistema também será integrado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região e pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios.

Para que o país inteiro tenha um canal direito de transmissão de processos para o STJ, falta a adesão de três tribunais de justiça: cialis 5 mg daily São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Parece pouco, mas não é. Juntas, essas três unidades da Federação são responsáveis pelo envio de 60% dos processos que chegaram ao STJ entre janeiro e agosto deste ano.

Mozart Valadares afirmou que a AMB vai trabalhar que esses tribunais façam parte da Justiça na Era Virtual. “Vamos entrar em contato com a Apamagis, a Associação Paulista de Magistrados, para ver ser quebramos essas resistência e ajudar a fazer com o que o tribunal de justiça que representa um número tão significativo de processos em tramitação no país se adapte a essa mudança o mais rápido possível e comece a funcionar como a população gostaria de receber o trabalho da magistratura”, afirmou o presidente da AMB.

O empenho de Mozar Valadares se deve à sua percepção de que a virtualização é a resposta para a maior reclamação da sociedade em relação ao Judiciário, que é a morosidade. “Esse é um caminho sem volta. Os outros tribunais, obrigatoriamente, vão ter que se adaptar a essa revolução patrocinada pelo STJ”, entende o presidente da AMB.

Fonte: STJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *