Alta de tarifa de importação de frango na África do Sul afetará as vendas brasileiras

Luis Ushirobira/Valor / Luis Ushirobira/Valor
Francisco Turra, da Ubabef, diz que consumidor sul-africano será o maior prejudicado por alta de tarifa sobre frango

A África do Sul elevou as tarifas para importação de frango e seus produtos, o que deve significar custos adicionais da ordem de US$ 15 milhões por ano em impostos para os exportadores brasileiros, segundo estimativa divulgada ontem pela União Brasileira de Avicultura (Ubabef).

Conforme publicou segunda-feira o Diário Oficial sul-africano, a tarifa de importação de carcaça de frango saiu de 27% para 31%; a do frango inteiro, de 27% para 82%; a de cortes de frango desossados, de 5% para 12%; a de cortes com osso, de 23% para 37%; e a de miúdos, de 27% para 30%.

Segundo a Ubabef, parte significativa das exportações brasileiras será afetada por esses aumentos. No ano passado, o Brasil exportou 186 mil toneladas de frango para a África do Sul, o equivalente a US$ 156 milhões. "Se considerarmos os volumes exportados nos últimos dois anos, estimamos que as exportações brasileiras pagarão cerca de US$ 15 milhões a mais de tarifa por ano para entrar no país", diz Ricardo Santin, diretor de mercados da Ubabef, em comunicado da entidade.

Além disso, segundo ele, o Brasil pode perder para os europeus cerca de US$ 50 milhões anuais em vendas à Africa do Sul. A razão é que a União Europeia e o país têm um acordo comercial bilateral que permite que a carne de frango da Europa entre na África do Sul com tarifa zero.

Na mesma nota, o presidente da Ubabef, Francisco Turra, afirma que os exportadores brasileiros, os importadores, os processadores e os distribuidores da África do Sul sofrerão "graves danos" com a medida e que o maior prejudicado deverá ser o consumidor sul-africano, que terá menos acesso ao produto brasileiro.

A elevação das tarifas é uma reação dos sul-africanos para proteger seu mercado. Entre 2011 e 2012, o frango do Brasil foi alvo de investigação de dumping pelo governo sul-africano, mas o Brasil comprovou que não havia dumping. Segundo a Ubabef, esse resultado desagradou a algumas empresas da África do Sul, que pediram ao governo o aumento das tarifas de importação.

Ontem, a Ubabef informou que as exportações brasileiras totais de frango atingiram 302,7 mil toneladas em setembro passado, 1% menos que em igual período de 2012. A receita somou US$ 582,3 milhões, recuo de 7,9% na mesma comparação. Entre janeiro e setembro, os embarques totalizaram 2,865 milhões de toneladas, queda de 2% ante mesmo período de 2012. Já a receita subiu 6,7%, para US$ 5,993 bilhões.

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3290750/alta-de-tarifa-de-importacao-de-frango-na-africa-do-sul-afetara-vendas-brasileiras#ixzz2gZSksdIq

Fonte: Valor | Por Alda do Amaral Rocha | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *