Alimentos ficam mais baratos em novembro, diz especialista

Fonte:  Globo Rural

Soja, trigo e milho tiveram recuo de preços

por Agência Estado

 Shutterstock

Uma onda de queda de preços das commodities no atacado levou ao enfraquecimento da inflação no Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) de setembro para outubro (de 0,75% para 0,40%).
Segundo o coordenador de Análises Econômicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Salomão Quadros, houve recuo de preços em soja (-4,15%), trigo (-1,76%) e milho (-3,65%). Para o especialista, a piora no cenário internacional nas últimas semanas pode ter contribuído para esses recuos nos preços das commodities.
Quadros lembrou que, em períodos de turbulência, investidores ficam mais cautelosos, o que diminui movimentos de especulação. A demanda, de uma maneira geral, também se torna menos pressionada.
Na prática, esse cenário de commodities em baixa pode abrir caminho para preços menores de alimentos no varejo. Isso porque commodities têm longa cadeia de derivados junto ao consumidor. Ele informou que, à exceção de carnes, que estão em entressafra e, por isso, em alta, e de itens in natura, cuja oscilação de preços é volátil e influenciada por problemas climáticos, os preços dos alimentos, de maneira geral, mostram-se comportados no atacado. "Pelo menos no curto prazo, em novembro, teremos alimentos em cenário mais favorável de preços", avaliou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *