ALGODÃO – Pressionado por estoques da China, preço do algodão deve cair, diz BMI

Conforme a consultoria, a China será responsável pela maior parte do déficit de algodão na atual safra

agricultura_algodao_ (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo)

Segundo a consultoria, preços subirão após a colheita da safra 2016/2017 (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo)

A consultoria BMI Research cortou sua projeção de preço para o algodão em 2016. A estimativa inicial era de 68,50 centavos de dólar por libra-peso, mas a previsão passou para 63 cents/lb.

Conforme a consultoria, a China será responsável pela maior parte do déficit de algodão na atual safra e "a expectativa é de que os amplos estoques disponíveis no país sejam usados para suprir a demanda, em vez de recorrer a importações". Desta maneira, as pressões altistas do mercado serão limitadas.

Ainda assim, a BMI mantém a perspectiva de que os preços subirão após a colheita da safra 2016/2017, quando as projeções de déficit começarem a atuar sobre os preços.
Na Índia, a produção de algodão deverá sofrer menos impactos de uma infestação de pragas, afirmou a associação local dos produtores. A estimativa para a atual safra é de queda de 8%, para 35,3 milhões de fardos de 180 kg. A falta de biotecnologias aprovadas pelo governo para proteger as plantações ainda é motivo de preocupação para os produtores.

POR ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte : Globo Rural

Compartilhe!