AGRONEGÓCIOS – Quilo do suíno vivo chega a R$ 3,89

Preço pago para os criadores teve alta de R$ 0,02, destacou a Acsurs

Preço pago para os criadores teve alta de R$ 0,02, destacou a Acsurs

A pesquisa semanal da cotação do suíno, milho e farelo de soja no Rio Grande do Sul, feita ontem pela Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs), apontou alta de R$ 0,02 no preço pago pelo quilo do suíno vivo ao produtor independente no Estado, ficando em R$ 3,89.

O valor da saca de 60 quilos do milho subiu para R$ 33,12 (anterior R$ 32,75). O farelo de soja baixou para R$ 1.322,50 a tonelada no pagamento à vista (anterior R$ 1.352,50) e para R$ 1.340,00 no pagamento com 30 dias de prazo (anterior R$ 1.360,00).

O preço médio do suíno agroindustrial (integrado) permaneceu em R$ 3,13. As agroindústrias e cooperativas apresentaram as seguintes cotações: Cotrel, R$ 3,20; Cosuel/Dália Alimentos, R$ 3,12; Cotrijuí, R$ 3,05; Cooperativa Languiru, R$ 3,10; Cooperativa Majestade, R$ 3,10; Ouro do Sul, R$ 3,40; Alibem, R$ 3,10; BRF, R$ 3,10; JBS, R$ 3,10; e Pamplona, R$ 3,10.

ANDRÉ NETTO/ARQUIVO/JC

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *