AGRONEGÓCIOS – Produtores tomaram R$ 33,4 bilhões de crédito rural

 Moderfrota foi uma das linhas de financiamento que se destacaram

Moderfrota foi uma das linhas de financiamento que se destacaram

As contratações de crédito rural da agricultura empresarial na safra 2016/2017 alcançaram R$ 33,4 bilhões entre julho e setembro, segundo balanço divulgado ontem pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O valor representa 18% dos R$ 183,9 bilhões programados para o atual ciclo agrícola.

Do total contratado, R$ 20,7 bilhões são para custeio, R$ 7,2 bilhões para comercialização e R$ 5,6 bilhões para investimento. As aplicações de custeio, no entanto, caíram 27,8% ante o mesmo período de 2015. O crédito para comercialização teve elevação de 17%, e o volume contratado na modalidade investimento também cresceu, 19,1%. Segundo a Secretaria de Política Agrícola do Mapa, a redução na tomada de crédito para custeio ocorreu devido à antecipação de contratações de maio a junho.

As linhas de financiamento que se destacaram no período foram Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota), Programa de Capitalização de Cooperativas Agropecuárias (Procap-Agro) e Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp). A contratação de recursos destinados ao Moderfrota apresentou crescimento da ordem de 127%, chegando a R$ 2,3 bilhões contra R$ 997 milhões da safra passada.

O programa de capitalização de cooperativas agropecuárias também teve bom desempenho. Foram aplicados nesta linha de financiamento R$ 733 milhões, aumento de 106%. Já os créditos de investimentos do Pronamp ficaram em R$ 331 milhões, o que corresponde a 62% a mais do que o aplicado no período de julho a setembro de 2015.

As contratações com recursos procedentes da emissão da Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) foram de R$ 4,5 bilhões. Deste total, R$ 2,1 bilhões são a juros controlados e R$ 2,4 bilhões, a taxas de juros livres.

VANESSA ALMEIDA DE MORAES/EMATER/JC

Fonte : Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *