AGRONEGÓCIOS – Presença de Mourão na Expodireto não veio acompanhada de boas notícias

Mourão participou da cerimônia de abertura da Expodireto 2019

Mourão participou da cerimônia de abertura da Expodireto 2019

A presença do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, na abertura da 20ª edição da Expodireto, nesta segunda-feira, não veio acompanhada de nenhuma boa notícia para os produtores rurais. A presença de Mourão, especialmente, deu a parte do setor uma ponta de esperança de que sairia alguma suplementação de recursos para a compra de máquinas antes do lançamento do Plano Safra 2019/2020.

Os escassos recursos ainda existente no Moderfrota ameaça as vendas do setor, especialmente da Expodireto e da Agrishow, que ocorre em São Paulo, em abril. O setor reivindica R$ 3 bilhões extras para a compra de máquinas e levou, até o momento, pouco mais de R$ 400 milhões. O pleito foi reforçado durante a solenidade pelo presidente da feira de Não-Me-Toque, Nei César Mânica.

O presidente da Cotrijal, organizadora da feira, lembrou aos presentes que o agronegócio brasileiro “abraçou” a causa do presidente Jair Bolsonaro e que o setor não acredita que “não tenha um pouquinho de complementação” ainda para este semestre. “Pelo sorriso do vice-presidente e da ministra, acho seremos atendidos”, brincou Mânica.

Mourão, após o evento, não deu muitas esperanças de que recurso sairá e disse apenas que o Ministério da Economia estudo o assunto. Tereza Cristina também não fez nenhuma sinalização nesse sentido.

MARIANA CARLESSO/JC

Thiago Copetti, de Não-Me-Toque

Fonte : Jornal do Comércio

Compartilhe!