AGRONEGÓCIOS- Maggi debate demandas com produtores de fumo do Estado

Agricultores e indústrias pediram proteção à produção fumageira

Agricultores e indústrias pediram proteção à produção fumageira

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, esteve em Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires, ontem, para conhecer a cadeia produtiva do fumo e debater as demandas do setor com os produtores. "Vim buscar conhecimento para defendê-los", disse, durante a visita a uma propriedade.

A visita alimentou a esperança da cadeia produtiva de tabaco, ameaçada constantemente por campanhas de combate ao cigarro. A Associação dos Municípios Produtores de Tabaco (Amprotabaco) esteve representada por membros da diretoria no evento que recepcionou o ministro. Os líderes políticos, empresariais, sindicais e comunitários, além de produtores e representantes de entidades ligadas ao setor de tabaco, acompanharam a agenda de Maggi, que se iniciou pela manhã com visita em uma propriedade rural, produtora de tabaco, em Venâncio Aires. Na sequência, o ministro conheceu a unidade de beneficiamento de tabaco da empresa Souza Cruz e em seguida foi recepcionado na fábrica de cigarros Phillip Morris para conhecer o processo e a tecnologia empregados na fabricação de cigarros.

Articulada pelo prefeito Telmo Kirst, que integrou a comitiva oficial, e pela senadora Ana Amélia Lemos, a visita a Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires teve por objetivo mostrar a amplitude socioeconômica da cadeia produtiva e obter o apoio do governo federal para o fortalecimento da cultura. Ao ser questionado sobre o seu posicionamento em relação ao futuro da cultura do tabaco, Maggi garantiu suporte e defesa à cadeia produtiva do fumo.

O ministro se mostrou disposto na articulação das políticas em favor da produção de tabaco. Ainda se comprometeu em estudar a possibilidade de participação da Amprotabaco e outras entidades representativas nas reuniões da 7ª Conferência das Partes (COP 7), prevista para acontecer em novembro, em Nova Déli, na Índia.

KÁTIA MARCON/DIVULGAÇÃO/JC

Fonte : Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *