AGRONEGÓCIOS – Duas décadas de crescimento e nova expansão à vista

Parque onde é realizada a feira ganhou 14 hectares extras, permitindo planos de ampliar

Parque onde é realizada a feira ganhou 14 hectares extras, permitindo planos de ampliar

Em março de 2000, 32 hectares às margens da RS 142, em Não-Me-Toque, no norte do Estado, começaram a fazer parte do calendário gaúcho do agronegócio. Abrigando 114 expositores, a primeira Expodireto Cotrijal faturou R$ 21 milhões e levou ao parque de exposições cerca de 41 mil pessoas. Diferentemente da já tradicional Expointer, em Esteio, com mais de 40 anos e muitas atrações ao público urbano, a feira de Não-Me-Toque se consolidou com um perfil diferenciado e totalmente voltado ao produtor rural.

O evento se tornou um polo de alta tecnologia para lavouras. Seguindo modelos como o da Show Rural Coopavel, realizada há 30 anos em Cascavel (PR), o parque de Não-Me-Toque é estritamente voltado a negócios, sem bares e diversão noturna ou parque de diversões para atrair público. O funcionamento é basicamente horário comercial, com os portões sendo fechados sempre às 18h.

Em 2019, 20 anos depois anos da primeira porteira aberta, a Expodireto Cotrijal apresenta números com percentuais de crescimento que acumulam muitos zeros. A edição de 2018 faturou cerca de R$ 2,2 bilhões (100 vezes acima da primeira edição), ocupa 84 hectares (quase o triplo de 2000) e alcançou 265 visitantes (540% mais do que na primeira feira. E o parque se prepara para nova expansão. Na verdade, já está 14 hectares maior, mas isso ainda não será muito percebido pelo público. A ocupação da área extra adquirida no ano passado só deverá ser realizada por novos expositores em 2020.

A ampliação é mais do que necessária, já que há fila de espera de dezena de empresas interessadas em ingressar no parque. Em 2019, depois de uma espera de sete anos, por exemplo, quem vai conseguir fazer uso dessa vitrine do agronegócio é a Hyva do Brasil, subsidiária da multinacional holandesa que produz, em Caxias do Sul, cilindros, kits hidráulicos, pisos móveis e guindastes. A empresa fará em Não-Me-Toque o lançamento nacional de um guindaste para aplicação em veículos de pequeno porte, voltado, por exemplo, para movimentação de bigbags de armazenagem de grãos.

“Conseguimos ingressar na feira em um momento especial, quando a empresa completa 40 anos, e no quando buscamos reforçar ainda mais a presença no segmento agrícola”, comemora o diretor-geral da empresa, Rogério De Antoni.

Também entre as estreias de 2019 está outra multinacional, a italiana Landini Brasil, no País há quase cinco anos e agora com estande próprio no evento. Em Não-Me-Toque, os destaques serão os tratores da Landforce 120 e Landpower 175, produzidos no Brasil, e os da Série 7-230, importados da Itália.

Os estrangeiros, dentro e fora do pavilhão internacional, também seguem movimentando os negócios locais. Neste ano, há ampliação no número de integrantes de delegações como Nigéria, tradicional participante, e África do Sul, de acordo com Régis Mendes, coordenador da área e da Via Marketing Brasil. No espaço para estrangeiros o expositor estreante nesta edição é a Famic Tecnologies, do Canadá, apresentando softwares para projetos de maquinas agrícolas com menos custos de criação e prototipagem. Já Alemanha repete sua presença pela segunda vez, com seis empresas trazidas pela Câmera de Comércio Brasil-Alemanha.

“Nos dois últimos anos, dado as instabilidades econômicas políticos, aqui e no mundo, houve certa redução no número de pessoas que integravam as delegações internacionais. Nesta edição voltamos à normalidade”, avalia o coordenador do pavilhão internacional.

Nei César Mânica, há 23 anos presidente Cotrijal, diz que um dos momentos mais marcantes da feira, e que para ele simboliza a importância atual do evento, ocorreu em 2018. Na edição do ano passado, a divisão agrícola da DowDuPont apresentou em Não-Me-Toque, pela primeira vez com destaque, a marca Corteva AgriscienceTM, divisão agrícola da companhia anunciada poucos dias antes.

“Na Expodireto foi feita a primeira apresentação oficial da marca Corteva, um marco da importância do evento”, diz o presidente da Cotrijal, que em 2018 registrou faturamento 38% maior do que no ano anterior, com ampliação da área de abrangência em mais 12 municípios e 1,5 mil novos produtores associados.

Por dentro da feira

Quando: de hoje a 15 de março

Onde: Parque da Expodireto Cotrijal, Não-Me-Toque (ERS-142, km 24)

Horário de funcionamento: 8h às 18h

Valores

Entrada: gratuita

Almoço no parque: entre R$ 34,00 e R$ 37,00

Estacionamento: R$ 30,00 para motocicletas, carros, vans e ônibus

Passe livre para a feira, todos os dias com entrada e saída liberadas: R$ 120,00

Mais informações www.expodireto.cotrijal.com.br

COTRIJAL/DIVULGAÇÃO/JC

Fonte : Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *