AGRONEGÓCIOS – Desafios à altura de uma grande feira

Expodireto Cotrijal começa nesta segunda-feira, em Não-Me-Toque, buscando fomentar negócios

Expodireto Cotrijal começa nesta segunda-feira, em Não-Me-Toque, buscando fomentar negócios

COTRIJAL/DIVULGAÇÃO/JC

Thiago Copetti

A 21ª Expodireto Cotrijal, que tem início nesta segunda-feira, será, com certeza, uma edição atípica, mas, como sempre, grandiosa. A exposição agropecuária de Não-Me-Toque, no Norte do Estado, ocorre em meio às incertezas da totalidade dos efeitos da estiagem que atingiu o Rio Grande do Sul neste início de 2020. Também ganhou como desafio a gestão de um evento internacional ao mesmo tempo em que o coronavírus desembarca no Brasil e seus reflexos nas economias local e mundial ainda são uma incógnita.

Por outro lado, a feira gaúcha, uma das maiores da América Latina, torna-se mais relevante como vitrine de inovação e conhecimento, além de inúmeros debates políticos marcados para ocorrer na cidade até o dia 6 de março, quando se encerra o evento.

A Expodireto sedia fóruns que, neste ano, são ainda mais importantes, como do milho (principal cultura afetada pela estiagem), da água e do solo (igualmente relevantes neste período de carência hídrica), e abriga, pela primeira vez, a Arena Agrodigital. O espaço, com de 1,6 mil metros quadrados, será uma das grandes atrações desta edição.

A área internacional, ainda que tenha reduções de comitivas devido ao avanço do coronavírus no mundo, também tem conquistas. Recebe uma importante delegação de Israel (referência em áreas como irrigação e inovação), contará com a expansão dos expositores alemães (potencias investidores) e terá, pela primeira vez, participantes da Índia – que, com 1,3 bilhão de consumidores, representa uma oportunidade enorme de crescimento para as exportações brasileiras.

"Neste cenário, é muito difícil fazer previsões de negócios. Não temos como projetar se serão mais do que os R$ 2,5 bilhões de 2019, mas não é apenas isso que move a feira. Certamente, teremos uma grande exposição", antecipa o presidente da Cotrijal, Nei César Manica.

Para hoje, dia da abertura, por sinal, são esperadas boas notícias vindas de Brasília. A presença da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, deve vir acompanhada de anúncios federais de apoio aos atingidos pela falta de chuva. Sem falar de uma novidade que está fora do parque e era uma demanda de anos de toda a comunidade. O governo do Estado entregará, conforme prometido na edição de 2019, o revitalizado trecho da ERS-142, unindo Carazinho e Não-Me-Toque com uma terceira faixa e um novo pavimento.

Também a Secretaria de Agricultura do Rio Grande do Sul poderá anunciar mais recursos para o programa Mais Água, Mais Renda, destinado a estimular o uso de irrigação nas lavouras do Estado. E, em 2020, além do amplo apoio do Poder Executivo ao agronegócio, o Poder Legislativo também se aproximou do setor rural. O presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo, tradicionalmente ligado ao agronegócio receberá, nesta edição, o Troféu Semente de Ouro. "Uma homenagem justa a quem nos ajudou a tornar a Expodireto Cotrijal uma referência para o agronegócio nacional", elogia Nei Manica.

Fonte : Jornal do Comércio

Compartilhe!