Agronegócio terá dois assentos no conselho da Apex-Brasil

Comércio exterior

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil e Ministério da Agricultura serão os representantes do setor na Agência

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) irão compor o conselho deliberativo da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

A medida foi comemorada pela ministra Kátia Abreu, que há cinco anos vinha pleiteando uma cadeira para o agronegócio junto à agência. Será a primeira vez que Mapa e CNA participarão do conselho.

“É um espaço importante para o agronegócio, que agrega 40% das exportações brasileiras. Nada mais justo”, disse a ministra da Agricultura. “O protagonista das vendas não poderia ficar de fora desse conselho, que é de suma importância. Agradeço à sensibilidade da presidente Dilma Rousseff por garantir mais essa conquista ao agronegócio”, completou Kátia Abreu.

Atualmente, compõem o conselho deliberativo Mdic (que preside o órgão), Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Sebrae, BNDES, Confederação Nacional da Indústria (CNI), Ministério de Relações Exteriores, Câmara de Comércio Exterior (Camex) e Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB).

Apex-Brasil

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira.

A Agência realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira entre outras plataformas de negócios que também têm por objetivo fortalecer a marca Brasil.

A Apex-Brasil coordena os esforços de atração de investimentos estrangeiros diretos (IED) para o Brasil com foco em setores estratégicos para o desenvolvimento da competitividade das empresas brasileiras e do país.

Fonte:
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos

Fonte: Portal Brasil

por Portal BrasilPublicado: 16/03/2015 17h12Última modificação: 16/03/2015 17h12