AGRONEGÓCIO – Safra de café no País deve ter queda de 17,4% este ano

O Brasil deve produzir 50,92 milhões de sacas de 60 kg de café em 2019, queda de 17,4% ante 2018, estimou ontem (16) a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A previsão se dá em função do impacto da bienalidade negativa da safra de arábica este ano e efeitos das altas temperaturas e escassez de chuvas entre dezembro e janeiro em algumas regiões.

A segunda previsão da estatal para a produção deste ano ficou mais perto do piso do intervalo da projeção anterior, de 50,5 milhões a 54,5 milhões de sacas, que havia sido divulgada em janeiro.

O levantamento aponta que a produção de café arábica do Brasil deve atingir 36,98 milhões de sacas (-22,1% ante 2018), ficando no centro do intervalo previsto em janeiro (entre 36,1 milhões e 38,1 milhões de sacas).

Já a produção de café robusta (conilon) foi prevista em 13,9 milhões de sacas, abaixo do intervalo de 14,4 milhões a 16,3 milhões de sacas da previsão anterior. Se for confirmada, a safra dessa variedade cairá 1,7% na comparação anual.

A queda na produção esperada para 2019 deve se dar após um recorde na colheita de 2018, acima de 61 milhões de sacas. Apesar de um recuo anual, a safra deste ano ainda será a maior para anos de baixa bienalidade do arábica, que tipicamente intercala produtividades maiores e menores um ano após outro.

Para safra 2019, a produtividade média da safra brasileira (arábica e conilon) foi estimada em 27,63 sacas/hectare, redução de 16,5% em relação à temporada passada. "Tal diminuição deve ocorrer em quase todas as principais regiões produtoras, principalmente àquelas que dispõem de café arábica”, diz a estatal em nota.

DA REDAÇÃO E REUTERS • SÃO PAULO

Fonte : DCI

Compartilhe!