Agrocafé 2013 debaterá soluções para os preços baixos no mercado de cafés especiais

Evento acontece de 11 a 13 de março, em Salvador (BA)

por Globo Rural On-line

 Shutterstock

Atualmente, os preços dos cafés especiais estão quase equiparados ao chamado café comum, que vale em torno de R$300 a saca

Os preços do café fino, cotados atualmente em torno de R$320 a saca, vão na contramão da lógica de mercado, segundo a análise da Associação dos Produtores de Café da Bahia (Assocafé). De acordo com a instituição, com osestoques mundiais baixos e a retração da produção da Colômbia, era de esperar o aumento dos preços do produto que, em dezembro de 2011,estavam em torno de R$520 reais. No entanto, atualmente, os cafés especiais estão quase equiparados ao chamado café comum, ou consumo, que vale em torno de R$300 a saca.
As razões e soluções para os baixos preços dos cafés especiais serão discutidas durante o 14° Simpósio Nacional do Agronegócio Café 2013 (Agrocafé), que vai acontecer emSalvador (BA) durante os dias 11 a 13 de março.
Em 2011/2012, o Brasil colheu a maior safra da sua história, 51 milhões de sacas. Com a influência do fenômeno dabianualidade, característico da cafeicultura, que alterna safras altas e baixas em ciclos de dois anos, a expectativa dos produtores era de uma produção de 10 a 20% inferior à antecedente, mas, de acordo com a Conab, o Brasil deve colher em torno de 48 milhões de sacas, o que, na opinião da entidade, é ainda uma oferta grande demais para impactar nos preços.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *