Agrobrasília 2012 vai superar expectativas

Agnelo lançou o programa Agricultura de Baixo Carbono

Tamanho da Fonte Redação Jornal Coletivo

Expectativa da organização é receber até sábado, último dia do evento, 60 mil visitantes e movimentar R$ 250 milhões em negóciosFoto: Tiago OliveiraExpectativa da organização é receber até sábado, último dia do evento, 60 mil visitantes e movimentar R$ 250 milhões em negócios

A abertura oficial da 5ª edição da Agrobrasília, ontem, no Auditório Buriti do Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, contou com a presença do governador Agnelo Queiroz, da primeira-dama Ilza Queiroz, e do vice-governador Tadeu Filippelli. Além de visitar vários estandes, o governador lançou o programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), que pretende aliar produção de alimentos e bioenergia com redução dos gases de efeito estufa.

Durante o evento, Agnelo ressaltou a vocação agrícola do Distrito Federal e Entorno. “Brasília não é somente um centro administrativo, é também um centro de agronegócios. A  Agrobrasília traz significativos avanços para a economia, produção e troca de experiências na área tecnológica, na medida em que mostra para o produtor tudo o que é inovador na área em um mesmo local”, avaliou o governador Agnelo Queiroz.

O evento prossegue até sábado (19) e conta com mais de 350 expositores, entre cooperativas, órgãos governamentais e empresas de implementos, insumos, máquinas e pesquisa agrícola. Com uma expectativa de receber 60 mil visitantes e movimentar R$ 250 milhões em negócios, a Agrobrasília se tornou a maior feira de agronegócios do Cerrado, que a cada ano ganha força política, visibilidade e importância econômica.

A feira é uma realização da Cooperativa Agropecuária da Região do DF (Coopa-DF), em parceria com o governo do Distrito Federal, por intermédio da Empresa de Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF) e da  Secretaria de Agricultura e Pecuária do DF (Seagri-DF).


Feira evolui e se consolida no calendário oficial

O vice Tadeu Filippelli ressaltou a evolução da edição 2012. “Um exemplo desse crescimento acelerado é que, em apenas cinco anos, a feira já está consolidada no calendário oficial do agronegócio”, afirmou. Para o secretário de Agricultura, Lúcio Taveira Valadão, “eventos como esse ressaltam o papel do DF como polo de tecnologia, conhecimento e negócio”. Já o secretário Nacional de Agricultura Familiar do Ministério de Desenvolvimento Agrário, Laudemir Müller resssaltou a importância da agricultura familiar.

Fonte: Jornal Coletivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *