AGRICULTURANOTÍCIASTEMPO – TEMPESTADES – Paraná mantém 54 municípios em situação de emergência

Fortes chuvas fizeram com que as cidades de Rolândia e Tamarana decretassem estado de calamidade pública

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Produtores do Paraná calculam fretes mais altos por causa das chuvas
Chuvas destroem 50 pontes e atingem 28 municípios em Mato Grosso do Sul
Agricultores monitoram impactos da chuva na produtividade da soja
Londrina (PR) decreta estado de emergência por causa das fortes chuvas
A Defesa Civil do Paraná emitiu um boletim nesta segunda, dia 18, atualizando as informações sobre as cidades afetadas pelas chuva, 54 municípios foram atingidos pelas tempestades desde 9 de janeiro. Mais de 96 mil pessoas já foram prejudicadas no estado, sendo que 2.431 pessoas ficaram desalojadas e 168 desabrigadas.

As cidades de Rolândia e Tamarana decretaram estado de calamidade pública para ter auxílio imediato do estado e da União para ações de socorro e de recuperação. No total, mais de 47 mil pessoas foram afetadas. Os municípios de Sabáudia, Mandaguaçu, Rio Bom, Jataizinho, Reserva, São José da Boa Vista, Siqueira Campos e Arapongas estão em situação de emergência.

As tempestades já danificaram 10.596 casas e destruíram 91. De acordo com a Defesa Civil do estado, não foi registrada nenhuma morte, mas cinco pessoas ficaram feridas.

A Polícia Rodoviária do Paraná liberou três das 14 rodovias estaduais que estavam interditadas em decorrência das chuvas.

A previsão desta segunda-feira, dia 18, segundo o Sistema Meteorológico do Paraná, é de céu encoberto, mas sem chuvas.

Minas Gerais

Minas também enfrenta problemas por causa da grande quantidade de chuva na região e o município de Sabará decretou neste domingo, dia 17, situação de emergência.

Várias famílias foram retiradas de casa após registros de deslizamentos e a Coordenadoria Municipal de Proteção, juntamente com a Defesa Civil de Sabará, fez o trabalho de remoção das pessoas atingidas.

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil disponibilizou ajuda humanitária para os desabrigados. As vítimas da chuva que não tinham condições de permanecer em casas de parentes e amigos ficaram alojadas em uma escola da região.

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *