AGRICULTURA – RESULTADO – Porto de Santos tem movimento recorde em setembro

Desvalorização do real está favorecendo exportações de commodities agrícolas, diz Codesp

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Com ajuda do milho, Porto de Santos bate recorde
Porto de Santos receberá investimento de R$ 5,3 bilhões
A movimentação de cargas no Porto de Santos avançou 18,3% em setembro, ante igual mês em 2014, com 11 milhões de toneladas, em virtude, principalmente, do avanço das exportações que foram impulsionadas pela desvalorização do real. De acordo com a assessoria do porto, a quantidade mensal foi recorde.

O acumulado de janeiro a setembro cresceu 6,8% em relação a 2014, passando de 83 milhões para 88,6 milhões de toneladas. A expectativa é registrar um novo recorde anual, superando o registrado em 2013, de 114 milhões de toneladas, segundo a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp).

Em nota, a diretoria afirma que o câmbio vem favorecendo as exportações de commodities agrícolas, principalmente trigo e soja, contribuindo para a elevação na movimentação de cargas no Porto de Santos.

Em setembro as exportações avançaram 28,1%, ante o mesmo mês em 2014, para 8,2 milhões de toneladas. No acumulado, os embarques cresceram 11,2%, para 63,9 milhões de toneladas. Os principais destinos por Santos foram a China (16,1%, US$ 6 bilhões), Estados Unidos (13,5%, US$ 5 bilhões) e Argentina (6,2%, US$ 2,3 bilhões).

Em setembro, o volume de milho exportado foi de 2,7 milhões de toneladas (104,3%), de açúcar foi de 1,9 milhão de toneladas (13,6%), farelo de soja foi de 414,0 mil toneladas (54,4%) e soja em grãos, com 207,2 mil toneladas (767,3%).

A participação do Porto de Santos no comércio exterior brasileiro foi de US$ 75,7 bilhões, correspondentes a 27,1% do total Brasil (US$ 278,7 bilhões). Nas exportações atingiu 26% (US$ 37,5 bilhões) do total do país (US$ 144,5 bilhões) e nas importações 28,4% (US$ 38,1 bilhões) de tudo que o Brasil comprou (US$ 134,2 bilhões).

As importações em setembro recuaram 4% para 2,7 milhões de toneladas. No acumulado, houve queda de 3,1%, para 24,7 milhões de toneladas. Já as principais origens das importações foram a China (21,9%, US$ 8,3 bilhões), Estados Unidos (15,7%, US$ 6 bilhões) e Alemanha (9,3%, US$ 3,5 bilhões). As cargas mais importadas pelo Porto de Santos, quanto ao valor, foram inseticidas (1,36%) e caixas de marchas (1,33%).

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *