AGRICULTURA – NOTÍCIAS AUMENTO Seringueiros pedem reajuste da alíquota de importação do produto

Mais da metade do látex consumido no Brasil é importado da Ásia

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Seringueiros querem reduzir importação de borracha
Alta do dólar e recursos para financiamento da safra animam setor da borracha
Em ano com expectativa de boa safra, produtores de borracha querem aumento na alíquota de importação do produto e também o reajuste do preço mínimo. O Brasil produz cerca de 300 mil toneladas de borracha por safra. Mais da metade do látex consumido no país é importado da Ásia. Por isso, os produtores brasileiros querem o aumento da alíquota de importação, de 4% para 35%.

Na região de São José do Rio Preto, o látex sai do seringal valendo em média R$ 2 o quilo, que é o preço mínimo estipulado pelo governo. O presidente da Associação Brasileira de Produtores e Beneficiadores de Borracha Natural (Abrabor), Fabio Magrini, diz que o setor pede reajuste do valor atual para R$ 2,50.

Seringueira

A seringueira é nativa da Amazônia, mas hoje em dia São Paulo é o principal produtor de borracha natural do país. A safra que vai até agosto, promete ser muito boa nos seringais paulistas.

O investimento no seringal é de longo prazo. Leva sete anos para começar a produzir o látex e as árvores tem vida útil de 40 anos. Depois a madeira da seringueira é usada nas caldeiras das indústrias. Os produtores querem que a madeira da seringueira também seja usada na fabricação de móveis, o que vai proporcionar um produto com maior valor agregado.

Roberta SilveiraCanal Rural

Fonte: Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *