AGRICULTURA – Moagem de cana pelo Centro-Sul cresce 429% na 2ª quinzena de fevereiro

De acordo com a Unica, as usinas e destilarias da região processaram 1,05 milhão de toneladas de cana-de-açúcar

usina_etanol_cana (Foto: Marcelo Min)

As vendas de etanol somaram 1,93 bilhão de litros em fevereiro na região do Centro-Sul (Foto: Marcelo Min)

As usinas e destilarias do Centro-Sul do Brasil processaram 1,05 milhão de toneladas de cana-de-açúcar na segunda quinzena de fevereiro, volume 428,90% maior na comparação com igual período do ano passado (199,8 mil toneladas). No acumulado da safra 2015/2016, iniciada em abril de 2015, a moagem atinge 603,86 milhões de toneladas, 5,80% mais ante igual intervalo do ciclo 2014/15 (570,77 milhões de toneladas). Os números foram divulgados nesta terça-feira, 8, pela União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica).

O mix de produção na quinzena foi de 12,89% da oferta de matéria-prima para açúcar e os outros 87,11%, para etanol. No acumulado da temporada, os porcentuais são de 40,77% e 59,23%, respectivamente.

saiba mais

Com isso, a produção de açúcar nos últimos 15 dias de fevereiro alcançou 14,1 mil toneladas (+827,84%). Já a de etanol totalizou 69,7 milhões de litros (+268,63%), dos quais 900 mil litros de anidro e 68,8 milhões de litros de hidratado. No acumulado da safra 2015/2016, a fabricação de açúcar atinge 30,77 milhões de toneladas (menos 3,76%) e a de etanol, 27,65 bilhões de litros (mais 5,96%), dos quais 10,60 bilhões de litros de anidro (menos 1,98%) e 17,04 bilhões de litros de hidratado (mais 11,58%).

Para o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, "as empresas em operação continuam dando prioridade à produção de etanol hidratado, devido ao compromisso com o abastecimento e à maior liquidez do produto".

Em relação à qualidade da matéria-prima, a Unica informou que o nível de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) na segunda quinzena de fevereiro foi de 108,32 kg por tonelada de cana (mais 0,56%). No acumulado do ciclo, totaliza 131,19 kg por tonelada (menos 3,97%).
As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul em fevereiro somaram 1,93 bilhão de litros, com apenas 38,52 milhões de litros direcionados à exportação e 1,89 bilhão de litros ao mercado interno. Conforme Rodrigues, "ao contrário de informações divulgadas por algumas entidades, o volume de etanol que saiu das unidades produtoras do Centro-Sul com destino ao mercado externo seguiu comportamento usualmente verificado nesse período e ficou 66,87% abaixo da quantidade registrada em janeiro de 2016". As empresas exportaram apenas o volume necessário para o cumprimento de compromissos estabelecidos anteriormente, acrescentou.

No mercado doméstico, o volume de etanol hidratado comercializado pelos produtores do Centro-Sul atingiu 1,06 bilhão de litros, com queda de 11,27% em relação ao volume observado no mesmo período de 2015 (1,19 bilhão de litros). As vendas de etanol anidro ao mercado interno, por sua vez, totalizaram 831,64 milhões de litros em fevereiro, contra 680,66 milhões de litros verificados em igual período de 2015.

Para o diretor da Unica, "a leve retração nas vendas de hidratado no mercado interno já era esperada em função do menor número de dias úteis em fevereiro e da elevação da paridade de preços em algumas regiões". O volume de etanol em estoque nas unidades produtoras e a perspectiva de produção antecipada asseguram o suprimento regular do biocombustível para o atendimento da demanda de março, concluiu Rodrigues.

POR ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte : Globo Rural

Compartilhe!