Agricultura gera 24 mil novos empregos em julho no país

Segundo o Ministério do Trabalho, setor obteve a maior taxa de crescimento entre os oito setores da economia

Rodrigo Philipps

Foto: Rodrigo Philipps / Agencia RBS

Agricultura gerou 23.951 empregos em julho no país

O mês de julho registrou a abertura de 142.496 novos empregos com carteira assinada no país, um crescimento de 0,37% em relação à quantidade de trabalhadores no mercado formal no mês anterior, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta, dia 16, pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
Com a criação de 23.951 empregos (1,42%), a Agriculturaobteve a maior taxa de crescimento entre os oito setores da economia para o mês. O comportamento favorável do setor agrícola está relacionado, em grande parte, às Atividades de Apoio à Agricultura (9.593 postos) e Cultivo de Laranja (8.055 postos), centralizadas no Estado de São Paulo.
Entre os demais setores o destaque foi para Serviços, com 39.060 postos (0,25%). No acumulado do ano, foram criados 1.232.843 postos de trabalho, uma expansão de 3,25% em relação ao estoque de dezembro de 2012. Nos últimos 12 meses, o aumento foi de 1.538.472 empregos, correspondendo à elevação de 4,09%. Com isso, o país passa a ter 39.134.013 de trabalhadores celetistas. No mês, foram declaradas 1.753.241 admissões e 1.610.745 desligamentos, ambos os maiores para o período.
Regiões

Em termos geográficos, todas as regiões registraram alta na geração de empregos: Sudeste, com 83.093 postos (0,40%), desempenho superior ao ocorrido em julho de 2011 (69.201); Nordeste, 21.184 postos (0,35%); Sul, 13.060 postos (0,19%); Norte, com 12.883 postos (0,75%), o terceiro maior saldo para o mês) e Centro-Oeste, com 12.276 postos ou (0,42%).

RURALBR, COM INFORMAÇÕES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO

Fonte: Ruralbr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *