Agricultura familiar estuda app para comercialização

A agroindústria familiar comercializou em 2019 R$ 4,5 milhões, pulverizados em mais de 300 bancas instaladas no pavilhão destinado ao setor. Eugênio Zanetti, vice-presidente da Fetag, antecipa que a entidade está planejando uma forma de promover as vendas neste ano por meio de um aplicativo que beneficia ao conjunto de expositores tradicionais do evento. "O mercado de feiras regionais pelo Interior, todas suspensas, representam um baque para as finanças de inúmeras agroindústrias.

Sem as feiras em diversas partes do Estado, algumas agroindústrias perderam 85% de sua receita", destaca Zanetti.

Após o cancelamento da Expoagro Afubra, em Rio Pardo, sobraram danos significativos em alguns expositores que haviam se programado para o evento.

Zanetti conta que a maioria estava com a produção já encaminhada para expor e, sem conseguir recolocar tudo no mercado local, acabaram no prejuízo. Especialmente quem tinha alimentos perecíveis registrou a maior perda. A feira foi cancelada poucos dias antes da data prevista para abertura em função do avanço da pandemia.

Fonte: Jornal do Comércio

Compartilhe!